Economista é escolhido secretário de aviação

Economista é escolhido secretário de aviação

Coluna do Estadão

22 de dezembro de 2018 | 05h00

Foto: José Patrício/Estadão

O futuro ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, escolheu o economista Ronei Glanzmann, 40, para a Secretaria Nacional de Aviação Civil. Servidor de carreira, Glanzmann é o atual diretor de políticas regulatórias do órgão. À Coluna, ele defendeu a MP editada pelo atual governo que permitiu 100% do capital estrangeiro nas companhias aéreas. “Nós entendemos que esta abertura tem potencial para revolucionar o mercado de transporte aéreo no Brasil. Caberão muito mais empresas dentro de um mercado competitivo”, avalia.

Ponto de vista. O futuro secretário diz que, quanto mais companhias, melhor para a aviação civil. “Onde há competição, nós temos empresas melhores, mais rotas, preços mais baixos e uma maior variedade de serviços”, afirma Glanzmann.

Estabilidade… Em um evento com investidores, o futuro vice-presidente, general Hamilton Mourão, disse que a reforma trabalhista de Michel Temer foi muito tímida e defendeu a sua extensão para o serviço público. Procurado, afirmou que sua declaração é de caráter pessoal.

…na berlinda. A equipe de transição, no entanto, já planeja um estudo do que precisa passar pelo Congresso e o que pode ser alterado por processos internos. O objetivo é aumentar a produtividade dos servidores públicos.

Demorou… A Câmara dos Deputados respondeu somente ontem à noite questionário da PF sobre o fato de o nome de Adélio constar no registro de entrada de visitantes no dia em que ele esfaqueou Bolsonaro. O delegado do caso vai analisar se as respostas, sob sigilo, são suficientes.

Fio solto. As três principais linhas de apuração da PF envolvem o registro na Câmara, o pagamento de honorários ao advogado de Adélio e o suposto envolvimento do PCC no episódio.

SINAIS PARTICULARES — A SÉRIE

OS NOVOS MINISTROS

Ricardo Vélez, Educação; por Kleber Sales

Curto-circuito. A PGR foi acionada pelo deputado federal Dudu da Fonte (PP-PE) para apurar suposto “desvio de finalidade e lesão aos cofres públicos” na festança da Aneel paga com dinheiro de taxa cobrada dos consumidores na conta de luz. O caso foi revelado pela Coluna.

Acabou.. O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, suspendeu o auxílio-transporte que poderia chegar a R$ 7,2 mil no TJ-MS. A decisão foi tomada após a Coluna revelar o fato e a pedido do conselheiro Henrique Ávila.

…a festa. Martins também desautorizou o TJ do Maranhão a elevar o vale-alimentação para 10% da remuneração.

Exemplo. Já no CNMP, a pedido do conselheiro Bandeira de Mello, foi suspenso o auxílio-transporte pago pelo MP-MS.

CLICK. O empresário Flávio Rocha (PRB) aproveitou viagem ao Ceará para visitar o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), candidato à presidência da Casa.

Reprodução/ Facebook Flávio Rocha

Chega mais. O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, iniciou uma aproximação com o partido de Bolsonaro. Nomeou Alberto Pimentel Júnior para a Secretaria de Trabalho e Esporte. Ele é marido de Dayane Pimentel, a deputada mais votada do PSL na Bahia.

Bolha. Integrantes da equipe de transição de Bolsonaro se queixam de que ele não circula pelo prédio no CCBB para conhecer os auxiliares que se dedicam à formação do novo governo.

PRONTO, FALEI!

Foto: Anamatra/Divulgação

“É preciso ainda recompor subsídios, porque restam perdas (24%). Mas não cabem soluções que, por tão ‘singulares’, agridem a imagem da Magistratura”, DO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MAGISTRADOS DA JUSTIÇA DO TRABALHO (ANAMATRA), GUILHERME FELICIANO.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA. COLABORARAM RAFAEL MORAES MOURA, TÂNIA MONTEIRO e ANDRÉ BORGES.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: