Doria recebe rival de Maia no comando da Câmara

Doria recebe rival de Maia no comando da Câmara

Coluna do Estadão

12 Dezembro 2018 | 05h00

SINAIS PARTICULARES. João Doria, governador eleito de São Paulo; por Kleber Sales

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), não ficará alheio à disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Na última segunda-feira, ele se reuniu com Fabio Ramalho (MDB-MG), atual vice-presidente da Câmara e rival de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na corrida pelo comando da Casa. O PSDB paulista terá seis votos. A bancada de Doria, porém, é maior do que isso. Ele tem influência sobre deputados de outros partidos que o apoiam. Após o encontro, o futuro governador disse a aliados que está ouvindo as propostas e avaliando.

Passando o rodo. Depois de Doria, Fabio Ramalho se encontra sexta-feira com o governador eleito da Bahia, o petista Rui Costa. Em todas as conversas, tem dito que é melhor do que Rodrigo Maia para comandar a Casa. Até agora, já são seis candidatos à presidência.

Mais um. Ministra de Michel Temer, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, está cotada para assumir a secretaria executiva do Ministério da Cidadania. Ela é a secretária dos sonhos do futuro chefe da pasta, Osmar Terra (MDB-RS).

E eu? Outro que pode ocupar um cargo na pasta da Cidadania, que reúne também Esportes e Cultura, é o deputado federal Lelo Coimbra (MDB-ES). Temer nomeou Lelo como líder da maioria na Câmara, mas a liderança nunca foi oficialmente criada.

Tá contigo. Escalado secretário da Previdência de Bolsonaro, Rogério Marinho (PSDB-RN) vai deixar para o presidente eleito as indicações dos comandos do Instituto Nacional do Seguro Social e da Previdência Complementar.

Nova baixa. A exoneração do embaixador Paulo Uchôa da equipe de transição e da Secretaria-Geral da Presidência consta no DOU de hoje. Ele pediu demissão após ser acusado de curtir, no Twitter, post de jornalista que criticou o governo Bolsonaro. Ele nega e diz ser vítima de armação.

Mais um. O deputado Walter Iihoshi (PSD-SP) foi convidado durante reunião da bancada com Bolsonaro, ontem, para integrar a equipe de Onyx Lorenzoni (Casa Civil). É mais um que não se reelegeu. Pego de supresa, ficou de pensar.

É festa. A Câmara vai tentar votar hoje um trem da alegria no qual todos os técnicos, como agentes de polícia, hoje nível médio, passarão para nível superior.

E mais isso. O projeto inclui, ainda, permissão para que policiais legislativos portem armas de fogo “em qualquer recinto público ou privado” e atuem “sem identificação ou sem revelar sua condição policial” quando estiver a serviço.

Por fim… Se aprovado, policiais legislativos aposentados também poderão portar armas de fogo livremente em todo o território nacional.

CLICK. Após receber artistas que pediam pelo projeto que aumenta a proteção aos animais, o Senado aprovou o texto. A atriz Paola Oliveira estava entre os convidados.

Manual de… Nos bastidores, delegados que atuam na Lava Jato dizem que Jair Bolsonaro pode ter cometido o mesmo erro de investigados na operação.

…sobrevivência. Várias tentativas de explicar suspeitas acabaram não se confirmando e causaram dor de cabeça aos investigados. Nesses casos, a recomendação é ficar quieto.

Foca em mim. Bolsonaro justificou que era para ele o dinheiro depositado na conta de sua mulher, Michelle, por um ex-assessor do filho Flávio. O ex-assessor fez movimentações atípicas, diz o Coaf.

À espera. Levy Fidelix, chefe do PRTB, diz estar confiante que Bolsonaro vai entregar cargos do segundo escalão aos aliados. “Creio que seremos naturalmente chamados a ocupar nosso espaço”, disse.

PRONTO, FALEI!

“O líder do PSL ordenou que nenhum deputado eleito articule na Câmara. Só os veteranos podem articular no momento”, DO DEPUTADO FEDERAL ELEITO ALEXANDRE FROTA (PSL-SP), sobre a briga pela liderança.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA. COLABORARAM JULIA LINDNER E RENAN TRUFFI

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao