Doria chama Bolsonaro de ‘irresponsável’ a aliados após suspensão de testes da Coronavac

Alberto Bombig

10 de novembro de 2020 | 13h58

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes Foto: Divulgação / Governo do Estado de SP

A suspensão dos testes da Coronavac pela Anvisa e o comentário do presidente nas redes sociais estabeleceram sentimento de indignação no governo paulista. A interlocutores, João Doria chamou o presidente de “irresponsável” e disse ver seletividade do Planalto a respeito das vacinas.

Na manhã desta terça-feira, 10, Bolsonaro disse em resposta a um internauta que a vacina do laboratório Sinovac em parceira com o Butantã gera “morte e invaliez”, e disse que “venceu” Doria.

Além da suspensão da Coronavac, gerou especial incômodo no Bandeirantes o Ministério da Saúde ter dito ontem que a vacina da Pfizer está em análise para possível compra.

A farmacêutica americana anunciou que o seu imunizante apresentou 90% de eficácia.

Como o governo se apressa para dizer que pode comprar a vacina, quando Bolsonaro diz que o governo federal não o faria antes de qualquer comprovação da Anvisa? É esse o questionamento rondando o Bandeirantes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.