Divergência no governo barrou projeto de repatriação

Coluna do Estadão

12 de outubro de 2016 | 06h30

Foto: André Dusek/Estadão

Foto: André Dusek/Estadão

Não adiantou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, culpar o PT pela retirada de pauta ontem do projeto de repatriação de recursos não declarados no exterior. Entre os defensores da medida sobrou também para o líder do governo na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE). No Planalto, culpam até mesmo Maia, por ter insistido na proposta. Após a derrota, Maia seguiu para o Planalto, onde se encontrou com ministros. Ao final do dia, aliados admitiam que o problema foi a divergência entre o Planalto e a Fazenda em torno do texto.