PF considera texto das 10 medidas contra corrupção incompleto

PF considera texto das 10 medidas contra corrupção incompleto

Policiais consideram o projeto 'incompleto'

Coluna do Estadão

14 de novembro de 2016 | 16h53

Foto: Elza Fiuza/ABr

Foto: Elza Fiuza/ABr

A convite do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), o diretor geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, vai apresentar propostas da instituição hoje, 14, às 17h na Câmara dos Deputados.

Daiello vai levar suas considerações sobre o pacote de medidas contra a corrupção proposto pelo Ministério Público. Ele defenderá ajustes no texto original, para ‘adequá-lo à realidade brasileira’. O diretor da PF vai concordar, porém, que considera importante a criminalização do caixa dois e do enriquecimento ilícito.

A Coluna do Estadão apurou que a PF considera tanto o projeto original do MP quanto o relatório do deputado Lorenzoni incompletos, uma vez que não incluem instrumentos de investigação, deixando a instituição alheia à discussão. Um dos questionamentos é a quem interessa excluir as demandas da Polícia neste pacote de medidas. (Andreza Matais)

 

Tudo o que sabemos sobre:

Medidas contra a corrupção

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.