Dilma não vai à Olimpíada, mas se mudar de ideia terá espaço disponível

Para deixar petista à vontade, ala que ela poderá ocupar não será batizada de "local destinado aos ex- presidentes"

Coluna do Estadão

25 de julho de 2016 | 22h13

Foto: Reuters

Foto: Reuters

 

Já está confirmado que Michel Temer irá à abertura dos Jogos Olímpicos acompanhado de sua mulher, Marcela, e de seu filho, Michelzinho. A presidente afastada Dilma Rousseff, por sua vez, decidiu que não irá.

O Palácio do Planalto reservou um espaço no andar de baixo ao que será usado por Temer caso Dilma mude de ideia. Para deixar a presidente mais à vontade, a ala onde ela ficará não será mais batizada de “local destinado aos ex- presidentes”, mas “tribuna de honra”. (Tânia Monteiro e Vera Rosa)

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.