Dilma elogia postura de Hillary diante da derrota: ‘não articulou processo de impeachment’

Dilma elogia postura de Hillary diante da derrota: ‘não articulou processo de impeachment’

­

Coluna do Estadão

09 de novembro de 2016 | 15h39

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A presidente cassada Dilma Rousseff (PT) usou seu perfil no Twitter para comentar a vitória do republicano Donald Trump sobre a democrata Hillary Clinton na eleição presidencial dos Estados Unidos nesta madrugada, 9.

Nas mensagens, a petista elogiou Hillary por “respeitar o resultado eleitoral”, sem “articular processo golpista de impeachment”, em referência à sua própria cassação. Dilma perdeu o cargo em 31 de agosto de 2016, pouco mais de um ano e um mês depois de ser reeleita presidente da República.

“A democracia é um sistema que prevê ganhadores e perdedores nas eleições diretas. A tradição de um democrata é reconhecer a derrota, e não articular um processo golpista de impeachment sem medir as consequências para seu país”, criticou.

Em outras referências ao que chama de “golpe”, Dilma também mencionou os “ânimos acirrados” da corrida à Casa Branca, clima que dominou duas últimas eleições no Brasil, incluindo a disputa presidencial de 2014. A diferença, porém, é que nos EUA o resultado teria sido “respeitado”, “como define a Constituição”.

“Os líderes americanos, apesar dos ânimos acirrados, respeitam os resultados eleitorais, como define a Constituição dos EUA. Hillary Clinton mostra o espírito digno de uma liderança de tradição democrática. Mesmo tendo maioria nas urnas, aceitou as regras da disputa eleitoral, reconhecendo a vitória de Donald Trump no colégio eleitoral. Na democracia, o que importa é o respeito às regras do jogo.” (Mariana Diegas)

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.