Deputados vão pedir fim de contrato de R$ 563 mil para lavar carros

Deputados vão pedir fim de contrato de R$ 563 mil para lavar carros

Coluna do Estadão

11 de agosto de 2018 | 17h24

Deputados vão acionar a Mesa Diretora da Câmara para rever o contrato da Casa que destina mais de meio milhão de reais por ano para lavar 83 carros oficiais. A informação foi revelada na Coluna do Estadão. O líder do PSol na Câmara, Chico Alencar (RJ), e o deputado federal Marco Feliciano (Podemos) consideraram “absurdas” as despesas.

“Na atual conjuntura econômica de nosso País, todos os gastos oficiais devem ser contidos. A lavagem de um carro oficial pode ser feita onde se abastece, pelo sistema ducha grátis, sem ônus para o erário, R$ 563 mil por ano é considerado um absurdo. Vou pedir à Mesa Diretora para que reveja os critérios dessas despesas”, avisou Feliciano.

Já Chico Alencar criticou a “ilha da maravilha” da Câmara em gastar meio milhão com serviços de lava jato e disse que vai “propor limites” à Casa. A frota de 83 carros atende 19 dos 513 deputados que têm direito cargos de direção e de outros departamentos. Até julho, o contrato com a Adjel Serviços era maior, de R$ 602 mil, mas um aditivo baixou o valor para R$ 563 mil.

LEIA TAMBÉM: Câmara gasta R$ 563 mil para lavar carros oficiais

Veja o contrato da Câmara com a J.Macedo Pereira (nome fantasia- Adjel Serviços)

Documento

Além dos deputados federais com cargos de comando na Câmara, também têm direito a carro oficial dois servidores: o diretor-geral e o secretário-geral da Mesa. A Casa possui seis veículos próprios e 77 locados.

A assessoria de imprensa da Câmara informou que os veículos são usados, em sua maioria, para tarefas administrativas e que, até o momento, a contratada tem cumprido suas obrigações. (Naira Trindade e Juliana Braga)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.