Deputados doam bens da Câmara em bases eleitorais

Deputados doam bens da Câmara em bases eleitorais

Coluna do Estadão

02 Julho 2018 | 05h30

 Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Deputados federais que ocupam cargos na Mesa Diretora estão distribuindo equipamentos doados pela Casa em suas bases eleitorais. Uma série de despachos assinados no final de 2017 autorizou a doação de patrimônio a prefeituras. Mas as entregas estão sendo feitas somente agora no ano eleitoral. O deputado Giacobo (PR-PR), primeiro-secretário da Câmara, acompanhou em abril a entrega de 15 computadores seminovos. Nas suas redes, divulgou a ação assim: “Escolas recebem computadores doados pelo Deputado Fernando Giacobo”.

Feirão. Giacobo, que vai disputar a reeleição, também participou, em janeiro deste ano, da entrega de um tomógrafo, no valor de R$ 440 mil, para o município de São Miguel do Iguaçu, no seu Estado. O equipamento doado pela Câmara tinha só dois anos de uso.

Dono da caneta. Os bens são doados porque novos foram comprados. No dia 18 de dezembro, por exemplo, das oito doações de equipamentos da Câmara, seis foram autorizadas pelo próprio Giacobo, todas para municípios do Paraná. A Primeira Secretaria, ocupada por ele, é a responsável pelo Departamento de Material e Patrimônio.

Chapéu alheio. Fábio Ramalho (MDB-MG), vice-presidente da Câmara, também aproveitou e doou, em março, 15 computadores para a Polícia Civil de Teófilo Otoni e outros dez para a prefeitura de Nanuque.

Bem na foto, sqn. Fábio postou em suas redes sociais reportagem de um jornal de Teófilo Otoni que diz: “Polícia recebeu os computadores graças ao esforço do deputado.”

Com a palavra. Giacobo e Fábio disseram que a doação é normal e vai beneficiar a população.  De acordo com Giacobo, a Câmara troca de computadores frequentemente, entregando os equipamentos antigos para vários deputados. Segundo o parlamentar, a doação também ajuda a atender às demandas dos municípios.

Com a palavra 2. Fabinho, por sua vez, alegou que o material antigo ia para o depósito da Câmara, mas acabou destinado às prefeituras. Os dois negam interesses eleitoreiros nas doações.

Zera o jogo. Ciro Gomes rejeitou, em conversa com o setor financeiro, tocar a reforma da Previdência proposta pelo governo caso eleito. O pedetista defende o reinício do diálogo. E disse que apenas ele e Marina Silva (Rede), pela ligação com a esquerda, conseguiriam fazer esse debate.

Peneira. Depois do PP, João Doria deve roubar mais um partido do adversário Márcio França na disputa pelo governo paulista. As negociações são feitas sob sigilo.

Diário… João Vaccari Neto demonstra ascendência sobre os demais presos da Lava Jato no Complexo Médico Penal de Pinhais.

… Do cárcere. Quando Delúbio Soares, seu antecessor como tesoureiro do PT, chegou, ele mandou o ocupante de uma cela sair para dar lugar a ele. Era uma homenagem, já que a cela tinha um sugestivo número: 613.

Feira livre. Do total de R$ 12,7 bilhões de contratos fechados em 2018 pela administração direta federal, 60% foram por inexigibilidade ou dispensa de licitação.

CLICK. A campanha do pré-candidato do MDB ao Planalto Henrique Meirelles divulga a partir de hoje nas redes sociais vídeo no qual diz que Lula e Temer o chamaram para salvar a economia em momentos de crise.

Non grata. Moradores de Marília (SP) se organizam pelo WhatsApp para vaiar o ministro Dias Toffoli se ele aparecer em algum lugar público da sua cidade natal. Um dos locais mais monitorados é o tradicional restaurante Chaplin, que ele costumava frequentar.

Para todos.O ministro de Direitos Humanos, Gustavo Rocha, vai pedir ao presidente Michel Temer para regulamentar uma lei de 1962 que exige que editoras publiquem livros em braile. A demanda ocorre no momento em que as editoras reclamam de falta de verbas.

PRONTO, FALEI!

Foto: André Dusek/Estadão

“Conseguimos derrotar a ditadura, a hiperinflação e reduzir a pobreza. A última missão da nossa geração é empurrar essa velha ordem de apropriação privada do Estado para a margem da história”, DO MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF) LUÍS ROBERTO BARROSO, sobre os desafios do País

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA