Deputado do PPS pede a Moro que aproveite PEC de prisão após 2ª instância

Marianna Holanda

29 de janeiro de 2019 | 21h24

Deputado federal Alex Manente (PPS-SP) /Helvio Romero/Estadão

O líder do PPS, Alex Manente, encontrou na tarde desta terça-feira, 29, com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e pediu que o governo aproveitasse sua PEC de prisão após segunda instância, ao invés de mandar uma nova medida para o Congresso.

No encontro, o ministro teria se mostrado aberto à possibilidade, mas disse temer não terem os 308 votos necessários para aprovação.

A ideia era que a prisão após segunda instância entrasse como lei complementar, que necessita de menos votos, mas seria menos certeira, defendeu o deputado.

O ministro pretende mandar, ainda neste ano, um pacote de medidas contra a corrupção. Ele teme “concorrer” com a pauta econômica e não conseguir aprovar as medidas, então deve apresentar mudanças mais palatáveis ao Congresso.

A atual proposta de prisão após segunda instância, de autoria do deputado do PPS, já tramita na CCJ. Sua votação foi interrompida ano passado, quando foi declarada a intervenção militar no Rio de Janeiro.

O parlamentar quer agilizar a tramitação, antes que o Supremo analise o tema, em 10 de abril. O entendimento é que o assunto é do Congresso.

Tudo o que sabemos sobre:

Alex ManenteSergio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.