Depoimento de Calero é considerado ‘gesto imaturo’ e falha do governo

Depoimento de Calero é considerado ‘gesto imaturo’ e falha do governo

.

Luiza Pollo

25 de novembro de 2016 | 05h15

Marcelo Calero. Foto: DIDA SAMPAIO | ESTADÃO

Marcelo Calero. Foto: DIDA SAMPAIO | ESTADÃO

Na avaliação de um cacique político, o governo não soube lidar com a crise envolvendo a saída de Marcelo Calero do Ministério da Cultura, deixando a situação crescer a ponto de sair do controle.

Ao prestar depoimento espontâneo à PF, em Brasília, Marcelo Calero não estava acompanhado de advogado. A decisão de procurar a polícia foi tomada depois de receber conselhos de pessoas próximas de que esse seria o melhor caminho a tomar, uma vez que envolveria o presidente da República, Michel Temer, na denúncia.

Aliados de Michel Temer classificaram como um “gesto de imaturidade” do ex-ministro Marcelo Calero o fato de ter envolvido o presidente nas acusações de tráfico de influência. Calero também foi chamado de maluco.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo CaleroGeddel Vieira Lima

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.