Denunciante de varreduras é apontado como “problemático”

Coluna do Estadão

25 de outubro de 2016 | 12h26

paulo igor
Denunciante das varreduras do Senado, o policial legislativo Paulo Igor aparece nos depoimentos como um funcionário “extremamente problemático”, que falta sem dar satisfações, além de dar aulas durante expediente no Senado.

Na última sexta-feira, quatro servidores foram detidos pela Polícia Federal acusados de embaraçar a Operação Lava-Jato. A denúncia que levou a PF até o Senado partiu de Paulo Igor. A defesa dos policiais presos explica, porém, que as varreduras não causaram prejuízo às investigações e alegam que as denúncias podem ter motivações revanchistas. Em reposta, Paulo Igor disse não saber do que se trata às acusações contra ele. (Naira Trindade)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.