Demissão de servidores por ilegalidades é recorde

Demissão de servidores por ilegalidades é recorde

Coluna do Estadão

20 de abril de 2018 | 05h30

FOTO: Andre Dusek

O número de servidores demitidos pelo governo federal neste ano por irregularidades bateu recorde. Levantamento da CGU a que a Coluna teve acesso com exclusividade mostra que no primeiro trimestre deste ano foram expulsos 142 funcionários públicos, recorde da série histórica iniciada em 2003. Casos de corrupção são o principal motivo de desligamentos e cassações de aposentadoria no período. Foram demitidas do serviço público 89 pessoas (63% do total) por usarem os cargos para proveito pessoal, receber propinas ou causar prejuízo aos cofres públicos.

Cai fora. Somente em março, 72 servidores foram expulsos. O número é quase o dobro da quantidade de penalidades registradas na comparação com o mesmo período de 2017. Em todos os casos, as condutas irregulares ficaram comprovadas após Processo Administrativo Disciplinar.

Fim de linha. Os servidores apenados, nos termos da Lei Ficha Limpa, ficam inelegíveis por oito anos. A depender do tipo de infração cometida, também podem ficar impedidos de voltar a exercer cargo público.

Prorroga aí. A PF vai pedir prazo para concluir o Inquérito dos Portos, que investiga se Temer recebeu propina para beneficiar empresas do setor. Precisa de mais tempo para analisar sigilos e material apreendido pela Operação Skala.

Muitos detalhes. Assim como na PGR, a avaliação na polícia é a de que neste ano é improvável a conclusão do caso a tempo de o presidente ser alvo de uma nova denúncia.

Mais Neto… Alvo de críticas no seu partido por ter desistido da disputa ao governo da Bahia, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), não foi poupado nem por Michel Temer.

…menos ACM. O presidente avalia que a decisão atrapalha o cenário nacional. Deixa o centro sem palanque no 4.º maior colégio eleitoral e fortalece o PT do governador Rui Costa. Aliados de Rodrigo Maia também apontam a falta de palanque na Bahia como um dos motivos que ele considera para desistir da disputa presidencial.

Vamos juntos. Michel Temer começou a abandonar o discurso de candidato. Em conversas reservadas, passou a defender um nome único do centro para o Planalto com perfil que agrade ao mercado.

Primeiro prazo. Ainda sem definir a candidatura pelo PSB, Joaquim Barbosa tem o primeiro prazo a cumprir. Até o dia 15 de maio, o partido quer lançar um crowdfunding para arrecadação eletrônica de recursos para sua campanha.

SINAIS PARTICULARES: Joaquim Barbosa, ex-ministro e pré-candidato ao Planalto pelo PSB; por Kleber Sales

Jeitinho… O MDB de Minas emplacou a recondução de Victor Bicca à direção-geral do DNPM. O governo também vai manter Aloísio Cruz na diretoria de Gestão de Títulos Minerários

Bem na foto. Temer terá novo fotógrafo. Sai Beto Barata e entra Cesar Itiberê.

CLICK. Dois dias depois de o senador Aécio Neves (MG) virar réu no Supremo por corrupção passiva, a página do PSDB na internet não faz nenhuma menção ao nome dele.

Vai e volta. Preso na Operação Encilhamento da PF, o casal Fernanda de Lima e Gabriel Freitas Junior, da corretora Gradual, conseguiu autorização judicial para participar do casamento da filha dele e depois retornar ao presídio. O MP entendeu que a festa já estava marcada.

O caso. O casal é suspeito de envolvimento em esquema de fraudes de R$ 1,3 bilhão contra sistemas de previdência de pelo menos 28 municípios em sete Estados. O TRF-3 diz que a liberação foi excepcional. A assessoria do casal confirmou a liberação para a festa.

PRONTO, FALEI! 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

“Cada vez que o PSDB planta a possibilidade de Rodrigo Maia desistir da disputa à Presidência, ele se afasta ainda mais do diálogo com o DEM”, DO PRESIDENTE NACIONAL DO DEM, ACM NETO.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA. COLABOROU ANA PAULA RAGAZZI

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: