Defesa de Santa Cruz por declaração sobre Moro gera divergência na OAB

Defesa de Santa Cruz por declaração sobre Moro gera divergência na OAB

Coluna do Estadão

08 de janeiro de 2020 | 05h00

Foto: IAB

O advogado Técio Lins e Silva, um dos mais respeitados do País, enviou carta a Felipe Santa Cruz, comunicando seu desligamento do cargo de procurador nacional de defesa das prerrogativas dos advogados. Entre outros motivos, Lins e Silva ficou insatisfeito por não ter sido acionado na denúncia do MPF contra o presidente da OAB por declarações dele sobre Sérgio Moro. “Se a procuradoria não serve para a defesa das prerrogativas de seu presidente, é óbvio que o exemplo seguido não me anima a fingir que lá estamos para a defesa da classe.”

Divergências. “Vários foram os motivos” do desligamento, diz ele, ao “registrar” sua “insatisfação”. Em linhas gerais, Lins e Silva queria maior autonomia para atuar nos tribunais superiores e para nomeações. Leia aqui a íntegra da manifestação do advogado.

Pena. À Coluna, Santa Cruz lamentou a decisão do criminalista e disse que não iria comentar: “É um líder que admiro. Sinto muito que não permaneça”.

Para lembrar. O MPF denunciou Santa Cruz por suposto crime de calúnia após declarações sobre o ministro da Justiça e pediu o afastamento dele do cargo. Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, o defende nesse caso.

Indignação. “Pois essa violência jamais vista contra a advocacia não mereceu de sua parte nenhum comunicado à Procuradoria Nacional de Defesa das Prerrogativas, nenhum comentário, nenhum pedido de defesa, nenhuma convocação, nada. Absolutamente nada”, disse Lins e Silva.

Para lembrar 2. Técio Lins e Silva é um decano da advocacia e se destacou durante a ditadura militar defendendo presos políticos. Em setembro do ano passado, a nomeação dele para o cargo por Santa Cruz foi saudada nos meios jurídicos como “simbólica”.

Para entender. A Procuradoria Nacional de Defesa das Prerrogativas tem por finalidade a defesa da dignidade e a valorização do exercício da advocacia.

CLICK. Sérgio Moro voltou ao batente ontem, após ter curtido as folgas de fim de ano, e anunciou o retorno com uma mensagem lacônica: “Férias já eram”.

Reprodução/Twitter

Sanfoneiro… Para fazer contraponto ao PSL de Luciano Bivar (PE), o Aliança Pelo Brasil quer lançar a candidatura de Gilson Machado, presidente da Embratur e coordenador do partido no Nordeste.

…do turismo. Machado quer organizar o maior evento do Aliança na região, com direito a show de sanfoneiro. Recife será uma das cidades prioritárias do partido, se ele tiver condições de disputar as eleições, por ser historicamente dominada pela esquerda.

SINAIS PARTICULARES
Gilson Machado, presidente da Embratur

Ilustração: Kleber Sales

Xi… O impasse em torno da licitação para a compra de novas urnas eletrônicas, como mostrou o Estado, ampliou o desgaste do secretário de tecnologia da informação do TSE, Giuseppe Janino. Já há quem aposte na saída dele do cargo.

Ainda… Lula ainda não recebeu Enio Verri (PR), que está prestes a assumir a liderança da bancada do PT na Câmara. O deputado esteve doente nos últimos dias, mas o ex-presidente tem se recusado a conversar com ele desde quando estava preso em Curitiba.

…na fila. No PT, a suspeita é de que Jorge Samek, ex-diretor de Itaipu Binacional, se aproveita da proximidade com Lula para envenená-lo sobre Verri, seu adversário interno no Paraná.

Na balança. Jair Bolsonaro disse a assessores que pode não ir a Davos por motivos de “segurança”. Palacianos explicam: será o primeiro grande evento com a presença de líderes mundiais desde o início da atual conflito entre Irã e EUA.

PRONTO, FALEI!

Senador Luis Carlos Heinze. Foto: ANTONIO ARAUJO/AGENCIA CAMARA

Luis Carlos Heinze, senador (PP-RS): “Bolsonaro não deve convocar o embaixador do Irã a prestar esclarecimentos. Claro que a gente tem lado, mas, quanto menos a gente se envolver, melhor.”

 

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. COLABORARAM RAFAEL MORAES MOURA E RICARDO GALHARDO.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: