Defesa de Moro diz que vídeos liberados comprovam acusações de ex-ministro

Defesa de Moro diz que vídeos liberados comprovam acusações de ex-ministro

Mariana Haubert

22 de maio de 2020 | 17h41

Ministro Sérgio Moro. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O advogado do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, Rodrigo Sánchez Rios, afirmou nesta sexta-feira, 22, que a decisão do ministro do STF Celso de Mello de autorizar a divulgação dos vídeos da reunião ministerial de 22 de abril “possibilita às autoridades e à sociedade civil constatar a veracidade das afirmações do ex-ministro em seu pronunciamento de saída do governo e em seu depoimento à Polícia Federal, em 2 de maio”.

Em nota obtida pela Coluna, ele diz ainda que a decisão do ministro “ressalta o avanço democrático brasileiro, coibindo qualquer tipo de arroubo autoritário e reafirmando a soberania da lei e dos valores da Constituição Cidadã”.

Leia a íntegra da nota:

“A defesa do ex-ministro Sérgio Moro recebeu com respeito e serenidade a decisão do
ministro Celso de Mello, relator do Inquérito 4831, que entendeu pela divulgação do
conteúdo substancial da reunião ministerial de 22 de abril de 2020. A decisão possibilita
às autoridades e à sociedade civil constatar a veracidade das afirmações do ex-ministro em
seu pronunciamento de saída do governo e em seu depoimento à Polícia Federal, em 2 de
maio.
A decisão do Ministro Celso de Mello ressalta o avanço democrático brasileiro, coibindo
qualquer tipo de arroubo autoritário e reafirmando a soberania da lei e dos valores da
Constituição Cidadã”.

Rodrigo Sánchez Rios, advogado de Sérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: