Das obras de escolas iniciadas sob Bolsonaro, apenas sete estão prontas

Das obras de escolas iniciadas sob Bolsonaro, apenas sete estão prontas

Mariana Carneiro, Julia Lindner e Gustavo Côrtes

07 de junho de 2022 | 05h01

Em quase quatro anos de mandato, Jair Bolsonaro só começou e concluiu a construção de sete escolas. Uma delas foi uma ampliação, em Dom Feliciano (RS). A responsabilidade dessas obras é do FNDE, que é controlado pelo Centrão e, como mostrou o Estadão, vem adotando como regra a prática de pingar poucos recursos em muitos projetos de diferentes municípios. A manobra faz com que se avolumem obras em andamento e não garante que elas sejam concluídas. Mas permite aos políticos venderem a ideia de que estão fazendo alguma coisa. O processo para a construção das sete obras começou em 2019 e elas só foram finalizadas porque os prefeitos não esperaram pelo governo e injetaram recursos próprios nas obras.

 

Sinais particulares. Ilustração: Kleber Sales.

LUPA. O levantamento foi feito no sistema interno do FNDE, a que a Coluna teve acesso, e analisou todas as obras prometidas por meio de termos de compromisso. Foram verificados os status de 460 projetos iniciados desde o começo do mandato de Bolsonaro até semana passada.

CONTA. Como terminaram as obras sem que todo o desembolso pelo FNDE fosse concluído, as prefeituras têm a receber R$ 6,8 milhões do governo federal. Além de Dom Feliciano, são elas: Amargosa (BA), Nova Itarana (BA), Lapão (BA), com duas obras, Protásio Alves (RS) e Lebon Régis (SC). Não há prazo para isso ocorrer.

ESPERA. Procurado, o FNDE não se manifestou. No balanço de maio, o órgão informa que concluiu 274 obras neste ano. Não diz, porém, quando começaram. Técnicos afirmam que a duração média de uma construção do fundo está em 15 anos.

PRONTO, FALEI. Kim Kataguiri, deputado federal (União-SP)

“Bolsonaro quer criar mais três ministérios para atender ao centrão. Seu projeto de poder é a institucionalização do patrimonialismo e da ignorância.”

CLICK. Alexandre Kalil (PSD), pré-candidato ao governo de Minas

Reprodução

Viajou com o senador Alexandre Silveira e os deputados Paulo Guedes e Jean Freire para compromissos de pré-campanha no Estado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.