Cúpula do MDB ameaça cortar fundo eleitoral para resolver impasse gaúcho

Cúpula do MDB ameaça cortar fundo eleitoral para resolver impasse gaúcho

Mariana Carneiro, Julia Lindner e Gustavo Côrtes

11 de junho de 2022 | 05h00

A direção nacional do MDB cogita tomar uma atitude drástica caso o candidato a governador no Rio Grande do Sul, o deputado estadual Gabriel Souza, não oficialize a saída da disputa em prol de Eduardo Leite (PSDB). A retirada do MDB da eleição gaúcha foi a condição imposta pelos tucanos para apoiar Simone Tebet (MDB) no plano nacional. Nos últimos dias, Tebet e o presidente do MDB, Baleia Rossi, receberam de Souza a promessa de que ele deixará a candidatura, mas até agora o emedebista afirma que segue no jogo, o que congela os planos de Eduardo Leite. O tucano tem planos de lançar, na próxima semana, a sua candidatura à disputa pela reeleição no Estado. 

Deputado Baleia Rossi (MDB-SP). FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

FOME. Não só é Gabriel Souza que está na mira da direção do partido, mas também o deputado bolsonarista Osmar Terra (MDB-RS) corre o risco de ver a sua campanha em estado de inanição. A justificativa é que ele vem insuflando aliados contra a candidatura de Simone Tebet e boicotando o apoio a Leite no Estado. 

PRONTO, FALEI. Alexandre Padilha, deputado federal (PT-SP)

“Não é nenhum absurdo discutir uma nova âncora fiscal crível em 2023. A postura do Bolsonaro é um engodo”, disse, sobre proposta de revisão do teto de gastos.

CLICK. Antonio Neto, presidente do PDT-SP

Com Sérgio Arnoud, da CSB, entregou ao diretor da OIT, Guy Ryder, denúncia contra o governo brasileiro por suposta violação de direitos de sindicalização.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.