Críticas à economia abrem crise no PSDB

Críticas à economia abrem crise no PSDB

­­­

Coluna do Estadão

05 Agosto 2016 | 05h00

Sinais Particulares: o senador Aloysio Nunes. Ilustração: Kleber Sales

Sinais Particulares: o senador Aloysio Nunes. Ilustração: Kleber Sales

A rebelião de parte do PSDB, que acusa o governo de flexibilizar o controle dos gastos públicos, provocou uma crise no partido. O líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira, procurou colegas para dizer que “a sigla é uma só na Câmara e no Senado” e precisa afinar o discurso. O recado tinha como endereço o senador José Aníbal, que criticou mudanças no projeto de renegociação da dívida dos Estados em discurso no plenário, quando elas estavam sendo negociadas pelos deputados tucanos. Ele diz ter alertado Aníbal sobre isso.

“A crítica é injusta até com Temer. Foi uma negociação absolutamente normal. Eu o alertei [Aníbal] antes do discurso que o partido na Câmara estava profundamente empenhado nessa discussão para alterar o texto”, desabafa.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Dúvida