Crise de febre amarela deve acelerar queda de Ricardo Barros na Saúde

Crise de febre amarela deve acelerar queda de Ricardo Barros na Saúde

.

Luiza Pollo

22 de janeiro de 2017 | 07h15

Ilustração: Baptistão/Estadão

Ilustração: Baptistão/Estadão

A situação do ministro da Saúde, Ricardo Barros, piorou com o aumento ainda descontrolado de mortes relacionadas a febre amarela no País. Dentro do governo, a ideia é rifar Barros, mas manter a pasta com o PP.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Ricardo Barros

Tendências: