CPMI da JBS marca depoimento de Janot

Leonel Rocha

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

O presidente da CPMI que investiga a delação premiada dos donos do grupo JBS com o Ministério Público da União, Ataídes Oliveira (PSDB-TO), marcou para o dia 6 de dezembro o depoimento do ex-Procurador Geral da República Rodrigo Janot. O objetivo é pedir esclarecimentos ao ex-chefe da PGR sobre a negociação feita com os empresários Joesley e Wesley Batista que resultou na gravação de uma conversa dos donos da empresa com o presidente Michel Temer.

O convite a Janot foi aprovado pela comissão no dia 21 de novembro e a data da sessão está marcada para o dia 6 de dezembro. Mas o ex-procurador não é obrigado a comparecer, pois não se trata de convocação. A marcação da participação dele não foi feita em comum acordo entre o senador e o ex chefe do MPF.

 

 

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão