CPI bota querosene na lamparina do impeachment

CPI bota querosene na lamparina do impeachment

Coluna do Estadão

28 de junho de 2021 | 01h00

O desfecho da CPI da Covid ainda é incerto, mas ela já cumpriu um dos objetivos esperados por parte dos adversários de Jair Bolsonaro: botou querosene na lamparina do impeachment, bruxuleante após Lula ter recuperado os direitos políticos. Enquanto no PT ainda há quem mantenha cautela diante da “hipótese Hamilton Mourão”, a chama do impedimento se alastra da esquerda até a direita. João Amoêdo esteve com Eduardo Leite: “Fiz a ele a observação sobre a importância, na minha avaliação, da defesa do impeachment”, disse Amoêdo.

Será? Em privado, no centro e na “direita democrática” (refratária ao presidente) ganha corpo a tese de que o impeachment seria uma maneira de quebrar a polarização Lula-Bolsonaro, por meio da qual os dois polos se alimentam.

Diálogo. O encontro foi no domingo, 27, no Rio. Segundo Amoêdo (Novo), ele e o governador do Rio Grande do Sul também conversaram sobre a importância da construção de uma “terceira via” eleitoral para 2022.

Diálogo 2. Presidenciável tucano, Eduardo Leite esteve no Rio a convite de Otavio Leite para debater as prévias do PSDB. O governador também se encontrou com Luciano Huck.

Outro. O Movimento Vem Pra Rua protocola hoje mais um pedido de impeachment de Bolsonaro.

Vou… Na esquerda, a ideia também é flamejante. “O impeachment hoje é mais provável do que era e se tornou possível (após o depoimento dos irmãos Miranda à CPI)”, disse o governador Flávio Dino (PSB-MA).

…desenhar. São três situações: a falta de atuação e atraso para a compra de vacinas, o interesse e o estímulo ao uso da cloroquina (único no mundo) e essa atitude, no mínimo, benevolente para favorecer a vacina indiana”, afirma Dino.

Lição… Ex-mentor para a área econômica na breve aventura de Luciano Huck como presidenciável, Armínio Fraga dará uma palestra online na Fundação Ulysses Guimarães, do MDB.

…de casa. Simone Tebet (MS), presidenciável do MDB, também falará no evento, hoje, 28.

CLICK. No dia 20 de junho foi celebrado o Dia Mundial do Refugiado. Em comemoração, o movimento Livres participou de uma ação social em parceria com o Instituto Vozes Sem Fronteiras, que atende cerca de mil famílias de refugiados que vivem na zona leste de São Paulo.

Centro… Levantamento da consultoria Bites com 31 dos mais importantes influenciadores evangélicos mostra que das 34 mil publicações deles nas redes sociais desde janeiro, só 4% eram de críticas a Lula ou em defesa de Bolsonaro.

…religioso? “Esse silêncio dos líderes digitais mostra a existência de um centro evangélico que ainda precisa ser conquistado”, diz Manoel Fernandes, diretor da Bites. Para ele, Bolsonaro deveria se preocupar, principalmente, com o silêncio do bispo Edir Macedo, da Universal, nas redes.

Força. O grupo dos influenciadores evangélicos têm em suas contas de Twitter, Facebook, Instagram e Youtube 140 milhões de seguidores.

SINAIS PARTICULARES, Lula, ex-presidente da República

Fé. Ciro Gomes (PDT) tem apostado no segmento religioso com vídeos temáticos produzidos por João Santana. Coincidência ou não, após o primeiro deles, Lula entrou no assunto.

Fé 2. “João Santana é tão bom que está até pautando candidato de outro partido”, diz Antonio Neto, presidente do PDT na cidade de São Paulo.

PRONTO, FALEI!

“Ou o presidente da República desmente cabalmente ter citado o líder de seu governo aos irmãos Miranda ou o presidente passa a ser, pelo silêncio, o maior acusador do deputado Ricardo Barros.”

Renan Calheiros, senador (MDB-BA)

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANNA HOLANDA. COLABORARAM PEDRO VENCESLAU E EMILIO SANT’ANNA.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.