Contra coronavírus, Saúde pode ampliar monitoramento de quem chega ao Brasil

Contra coronavírus, Saúde pode ampliar monitoramento de quem chega ao Brasil

Coluna do Estadão

04 de março de 2020 | 05h00

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O Ministério da Saúde estuda alteração da estratégia de contenção do avanço do coronavírus no Brasil. Ela deverá ser baseada no fluxo de entrada no País de viajantes que apresentarem sinais da doença, como febre e sintomas gripais, independentemente do destino e origem deles. Hoje, a avaliação de casos suspeitos se dá de acordo com lista de, pelo menos, 26 países. Para o ministro Luiz Henrique Mandetta, o aumento dos casos da doença na Europa e nos EUA (principais destinos turísticos, de negócios e hubs de escalas) justifica a mudança.

Custos. Mandetta admite preocupação com um eventual aumento nos preços dos remédios por causa do surto de coronavírus: a questão será monitorada.

Custos 2. Para o ministro, o fim do inverno no hemisfério norte deverá ajudar na retomada do ritmo normal de produção desses países e a situação tende a se normalizar. O ministério ainda não tem o cálculo do impacto que tais aumentos podem ter no Brasil.

Stand by. Um hospital de clínicas, em Porto Alegre, com 150 leitos, com previsão de estar pronto em maio, deve ficar de “reserva” para o inverno. Na estação fria, o vírus tem mais chances de se espalhar.

CLICK. O ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) ensina procedimentos para a prevenção de doenças na Câmara dos Deputados: tossir sem levar as mãos à boca.

Coluna do Estadão

Contos… Drauzio Varella, que nesta semana emocionou o País em reportagem com presas trans e tem se destacado nos esclarecimentos sobre o coronavírus, é o sonho dourado de vários partidos há décadas.

…clássicos. O médico e escritor seria eleito para o cargo que escolhesse, diz um marqueteiro. O doutor, porém, refuta as sondagens. Como seu ídolo na literatura, Anton Tchekhov, Drauzio, por enquanto, prefere usar a sensibilidade social de outras formas.

SINAIS PARTICULARES.
Drauzio Varella, médico e escritor

Kleber Sales

Prazo. A CGU tem até sexta para julgar o pedido de reconsideração de inidoneidade da Queiroz Galvão. A decisão, assinada pelo ministro Wagner Rosário, foi publicada no D.O. da União do dia 30 de janeiro.

Prazo 2. A construtora não poderá assinar contratos com o poder público e deve perder um contrato ainda não assinado com o governo de São Paulo.

Já… O processo de concessão da zona azul de São Paulo antecipou nos bastidores parte da disputa eleitoral deste ano. Nomeado pela ex-prefeita Marta Suplicy, o conselheiro Maurício Faria, do Tribunal de Contas do Município, pediu vista em parecer favorável ao prefeito Bruno Covas.

…rolando. Entre os interessados em travar o processo está a Global Park, que tem ligações com o Interbanc de Marcio Toledo, marido de Marta.

PRONTO, FALEI!

Deputado Vinicius Poit. FOTO: MICHEL JESUS/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Vinicius Poit, deputado federal (Novo-SP): “O dinheiro tem que estar onde o povo precisa. Não é razoável concentrar todo esse Orçamento do pagador de impostos nas mãos de uma única pessoa.”

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.