Coordenador da campanha de Bolsonaro vai representar contra desembargador que soltou Lula

Coordenador da campanha de Bolsonaro vai representar contra desembargador que soltou Lula

Andreza Matais

08 Julho 2018 | 13h37

FOTO: INSTAGRAM

O deputado Fernando Francischini (PSL-PR) vai ingressar com representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que mandou soltar o ex-presidente Lula neste domingo. O parlamentar, que é coordenador da campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), disse que Favreto agiu em “conluio” com petistas para conceder o habeas corpus, mesmo não sendo o juiz natural do caso. O juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, determinou à PF que não cumpra a decisão até o desembargador Gebran Neto, relator da ação, se manifeste a respeito. Em resposta, Favreto disse que sua ordem deve ser cumprida de imediato.

O deputado também irá acionar o desembargador na Corregedoria do TRF-4. “Ele fez tráfico de influencia ao combinar com os petistas de soltar Lula quando estivesse de plantão. Esperaram o plantão dele”, disse Francischini, que é delegado da PF. O desembargador teria ligações com o ex-ministro Tarso Genro (PT) e com o deputado Paulo Pimenta (PT-RS). (Andreza Matais)