Contra ala ‘bolsonarista’, Amoêdo cobra coesão do Novo em torno de pré-candidatura

Contra ala ‘bolsonarista’, Amoêdo cobra coesão do Novo em torno de pré-candidatura

Coluna do Estadão

07 de junho de 2021 | 02h00

O anúncio da pré-candidatura de João Amoêdo a presidente, antecipado pelo Estadão, não foi suficiente para pacificar os bastidores do Partido Novo. Em mensagem enviada a diretórios, o próprio Amoêdo cobrou união e posições claras dos dirigentes. Em linhas gerais, ele quer saber se contará com amplo apoio ou se ainda há querelas internas. “Gostaria de um esclarecimento de vocês: o convite original (para que fosse pré-candidato) foi revogado e isso será comunicado publicamente, ou ele permanece e o processo seletivo será encerrado?”

CEP. A cobrança de Amoêdo tem endereço certo: a ala do Novo mais alinhada ao governo do presidente Jair Bolsonaro, que reagiu nos bastidores ao lançamento da pré-candidatura do empresário.

Relax. Na prática, é pequena a possibilidade de um revés para Amoêdo: dos 40 dirigentes (todos sem mandato) que decidem a candidatura, 36 estão com ele. A maioria dos “bolsonaristas” não tem poder de decisão nesse caso.

PS. Janaína Paschoal (PSL-SP) anunciou que votará em Bolsonaro se não surgir uma “terceira via”.

É grave a… Para Adriano Pires, presidente do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), há 70% de chances de termos um racionamento de energia no País no segundo semestre. “É impressionante o risco que estamos correndo”, disse ele, em live da Esfera Brasil.

…crise. Questionado por Nicola Calicchio, “chief strategy officer” do Softbank, sobre a privatização da Eletrobras, Pires disse: “A Eletrobras não investiu nada nos últimos dez anos. É um número próximo de zero”.

Meu… Rodrigo Pacheco (DEM-MG) será homenageado hoje, 7, pelo Ministério Público de Minas. O presidente do Senado é “ex-estagiário da instituição”, conforme o convite do evento.


SINAIS PARTICULARES

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado

…garoto. Enquanto isso, oposição e independentes do Congresso continuam criticando Pacheco e Arthur Lira (PP-AL) pela timidez de ambos em relação à crise nas Forças Armadas.

Padrinho. Candidata a uma vaga do TSE, a advogada Marilda Santos conta com um importante cabo eleitoral: o ministro do STF Gilmar Mendes. Professora e advogada atuante no meio dos partidos, Marilda fez o novo estatuto do PSL.

Sucesso. A mudança deu mais poderes a Luciano Bivar no partido e foi crucial no rompimento do PSL com o clã Bolsonaro.


CLICK.
Floriano Pesaro (à esquerda) tomou café com Geraldo Alckmin: “Ele está entusiasmado com o apoio que recebe da militância partidária para que dispute as prévias do PSDB”.

Suave. Ricardo Nunes (MDB) vem colecionando vitórias na Câmara Municipal de São Paulo. O Legislativo aprovou o substitutivo apresentado pelo governo para a Operação Urbana Consorciada Água Branca.

Suave 2. A estimativa do projeto, já sancionado, é arrecadar R$ 5 bilhões em investimentos. Em maio, a Câmara já havia aprovado o projeto que trata do PPI (Programa de Parcelamento Incentivado) de 2021, também do Executivo.

DNA. Os advogados Walfrido Warde e Rodrigo Monteiro de Castro são os verdadeiros autores da sociedade anônima simplificada, incluída no Marco Legal das Startups, promulgado por Bolsonaro semana passada.

PRONTO, FALEI!
Ilona Szabó, cientista política e diretora-executiva do Instituto Igarapé
“Seleção Brasileira e Tite podem entrar para a história. E, quem sabe, de quebra, resgatamos a camisa verde e amarela do jugo do populista-autoritário e seu séquito fiel. Torcendo.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANNA HOLANDA E PEDRO VENCESLAU.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.