Com intenção de regular mídia, Lula derruba narrativa de inflexão ao centro

Com intenção de regular mídia, Lula derruba narrativa de inflexão ao centro

Alberto Bombig

28 de agosto de 2021 | 05h00

Aliados em potencial do PT fora da esquerda tradicional consideraram as declarações de Lula sobre a regulação da mídia mais uma derrapada do ex-presidente em sua tentativa de se apresentar como “centro”. Em privado, esses dirigentes partidários disseram à Coluna acreditar que Lula não quer nem conseguirá se livrar dos compromissos assumidos com o PT (e pelo PT) na agenda mais radical à esquerda. A defesa de uma regulação também foi vista como “desnecessária” e sinal de que Lula, ao contrário do que diz, carrega mágoas da prisão.

Retórica. A regulação dos meios de comunicação, somada à defesa do regime cubano e da Venezuela e à ideia de reestatizar a Eletrobras e de revogar a reforma trabalhista, mostra, no entender desses possíveis aliados, que Lula só caminha para o centro da boca para fora, ou seja, na “narrativa”.

Calma. Interlocutores de Lula disseram à Coluna que não passa pela cabeça dele censurar veículos de comunicação e que o ex-presidente defende um modelo regulatório democrático, como o adotado na Inglaterra.

O ex-presidente Lula. Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Fica. De Tasso Jereissati, após almoço com Geraldo Alckmin: “O PSDB precisa de referência e lideranças com força moral sobre os militantes. Estou fazendo todos os esforços para que isso (o ex-governador sair do partido) não aconteça. Será uma perda inestimável.”

Bem na foto. A nomeação de Aline Torres (MDB) para comandar a Cultura da capital paulista pegou o PSDB de surpresa, que sonhava emplacar um tucano na vaga. A gestora cultural chega chegando: foi escolha pessoal de Ricardo Nunes.

SINAIS PARTICULARES. Aline Torres, secretária de Cultura de São Paulo. Ilustração: Kleber Sales/Estadão

Sertão. A prefeita tucana de Caruaru, Raquel Lyra, e o governador João Doria (PSDB-SP) assinam neste sábado, 28, convênio que cede à administração da cidade o uso exclusivo de material didático produzido pelo governo paulista voltado ao ensino fundamental.

Sertão 2. Doria disse a assessores que fazia questão de começar sua viagem a Pernambuco pela “Capital do Agreste”, justamente por causa da boa relação que mantém com Raquel.

Alerta. A vigilância sanitária do DF está preocupada com a contaminação por covid-19 em indígenas que protestaram em Brasília.

CLICK. As advogadas Dora Cavalcanti (à dir.), candidata a presidir a OAB-SP, e Lazara Carvalho, sua vice: primeira chapa feminina da história na eleição da entidade.

PRONTO, FALEI! 

Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul (PSDB)

“Visão minúscula e cruel. Comida, educação, emprego, dignidade: essas são as armas que todo mundo tem q ter pra vencer na vida, e não um fuzil. Feche a boca e abra o coração, presidente.”

Foto: Dida Sampaio/Estadão

COLABOROU PEDRO VENCESLAU

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.