Com aval de Maia, projeto de lei propõe entrada de times de futebol na Bolsa de Valores

Com aval de Maia, projeto de lei propõe entrada de times de futebol na Bolsa de Valores

Coluna do Estadão

10 de setembro de 2019 | 05h00

GABRIELA BILO / ESTADAO

A Câmara elabora projeto de lei para permitir aos clubes de futebol oferecer ações na Bolsa de Valores. O pacote foi encomendado por Rodrigo Maia ao deputado Pedro Paulo (ambos do DEM-RJ) e regulamentará a possibilidade de os times criarem empresas com CNPJ próprio e, com isso, alternativas para sanear as finanças. Ao oferecer ações na Bolsa, abre-se a opção de empresários e até torcedores investirem nas agremiações. A medida também pode favorecer sistemas de governança mais eficientes, já que a oferta deve ser fiscalizada pela CVM.

Linha direta. Amanhã, Maia recebe na residência oficial da presidência da Câmara dirigentes dos clubes das Séries A e B do País.

De novo. Em 2015, o Congresso aprovou programa de refinanciamento das dívidas dos clubes, o Profut. Vários dos que aderiram voltaram a se endividar.

CLICK. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi com uma arma na cintura visitar o pai no hospital. O presidente se recupera de uma cirurgia de hérnia.

Estado… O secretário municipal da Fazenda da capital paulista, Philippe Duchateau, apresentou estudo aos vereadores sobre o impacto da reforma tributária (PEC 45/2019) na cidade: perda de cerca de R$ 8 bilhões ao orçamento por conta das alteração no ISS.

…de atenção. O vereador Eduardo Tuma (PSDB), presidente da Câmara Municipal, iniciou articulações com o Congresso em defesa da reforma, mas com mecanismos que evitem prejuízos à cidade de São Paulo.

SINAIS PARTICULARES.

Tereza Cristina, ministra da Agricultura

Kleber Sales

Do Oriente. A ministra Tereza Cristina (Agricultura) tem focado esforços em parcerias com os países asiáticos. Em julho, o Japão foi um dos principais destinos do milho brasileiro. Ontem, a China autorizou importações de carne de 25 novas plantas do País.

Ação. Passados cinco meses da sanção da Lei de Prevenção ao Suicídio de Crianças e Jovens, ainda não há regulamentação. Falta criar o centro de atendimento que dê orientações efetivas. O Planalto puxou para si a tarefa e promete tirar a norma do papel.

PRONTO, FALEI!

Senador Major Olimpio. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Major Olímpio, líder do PSL no Senado: “Se não enfrentarmos a metástase da corrupção que se alastrou no Judiciário, tudo pode ser jogado fora. Não vou tirar minha assinatura da CPI da Lava Toga.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: