Com auxílio de deputado do União Brasil, Moro avança sobre redutos de Bolsonaro em SP

Com auxílio de deputado do União Brasil, Moro avança sobre redutos de Bolsonaro em SP

Coluna do Estadão

19 de novembro de 2021 | 02h00

Enquanto os tucanos adentram a reta finalíssima de suas prévias presidenciais mais divididos do que nunca, Sérgio Moro, com uma semana de intensa visibilidade, segue despertando atenções e abrindo canais de diálogo, inclusive em São Paulo, comandado pelo PSDB, e para além do seu Podemos: aspirante ao posto de coordenador paulista da campanha do ex-juiz, Júnior Bozzella (PSL, futuro União Brasil) tenta fechar agenda para Moro em redutos onde Jair Bolsonaro foi bem votado no interior do Estado. “Abrirei frentes e construirei pontes”, afirma o deputado federal. A expectativa é de que Moro funcione como um tipo de ímã para os “lavajatistas” espalhados por diferentes partidos.

 

PISCADA.  Há olhinhos brilhando para Moro não apenas no futuro União Brasil, mas também no Patriotas, no Novo e até no PSDB. Se o futuro presidenciável tucano não decolar, o ex-juiz estará para as Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País como Lula (PT) está para o Norte e Nordeste.

ARITMÉTICA. Um veterano da direita assevera: tem mais gente (parlamentares, inclusive) hoje com Sérgio Moro do que no projeto montado em torno de Jair Bolsonaro em 2018.

UFA! De imediato, Moro surge como tábua de salvação para o grupo do União Brasil que não quer ver o partido com Bolsonaro. Afinal, ninguém confia muito em Bivar e ACM Neto.

LARGADA. O tour de Bozzella com Moro pelo interior paulista deve começar pelo Hospital do Câncer, de Barretos.

CLICK. Junior Bozzella, deputado federal (PSL-SP). Parlamentar, nome importante de seu partido no Estado, esteve com o ex-juiz Sérgio Moro: conversas sobre o conjuntura econômica e cenários eleitorais para 2022.

A VER.  Valdemar Costa Neto aguarda o retorno do presidente ao Brasil para marcar a filiação de Bolsonaro ao PL. Caciques do partido esperam ver Onyx Lorenzoni e Rogério Marinho nesse combo planaltino.

PARA… Foi sugestão do vereador de Bauru Coronel Meira (PSL), ex-comandante da PM, a solução para a polêmica dos banheiros do McDonald’s na cidade. Amigo do dono da franquia local, ele disse ter sugerido a seguinte configuração: dois sanitários femininos, um masculino e um “misto”.

…‘TODES’.  Por causa dos sanitários sem gênero da lanchonete, a prefeita Suéllen Rosim (Patriota) anunciou uma sanção à loja do McDonald’s.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales), Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul.

ELE, NÃO. Eduardo Leite termina as prévias do PSDB com uma certeza: votar em Bolsonaro, nunca mais, afirma ele.

SOBRA. Nos bastidores, segue o vai e vem das planilhas e mapas. A campanha de Doria comemora apoios, como os de José Serra e Marconi Perillo. A de Leite, análise da Eurásia internacional dizendo que ele seria um presidenciável mais competitivo do que o adversário porque tem menor rejeição.

FALTA. As prévias do PSDB, porém, foram um vazio de novas ideias e de projetos para o País. Que seja preenchido na campanha eleitoral de 2022.

PRONTO, FALEI! Simone Tebet, senadora (MDB-MS). “Precatório fora do teto, com a rolagem do saldo para 2022 dos que não quiserem transigir agora, além de uma artimanha descabida, é um duplo ‘fura-teto’. Repete depois, o mesmo erro que comete agora. Há outras saídas que não furam a legalidade”, sobre texto que chegou da Câmara no Senado.

Com reportagem de Alberto Bombig e Camila Turtelli

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.