Com apetite e rumo certo, Moro vai se firmando como nova alternativa eleitoral

Alberto Bombig, Camila Turtelli e Matheus Lara

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

Sérgio Moro (à esquerda) com Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul. Foto: DIVULGAÇÃO

Um veterano de várias campanhas presidenciais explica o motivo de Sérgio Moro (Podemos) ter chacoalhado a chamada terceira via: até aqui, o ex-juiz está mostrando apetite e rumo. Não é pouco para quem era considerado um principiante na política, especialmente quando comparado a outras alternativas de grande quilometragem eleitoral, como Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB), por exemplo. As declarações de Moro combinam contundência e sentido estratégico, algo difícil de ser encontrado na pasmaceira do “centro”: o ex-juiz escolheu Jair Bolsonaro com alvo preferencial, mas sem deixar de polarizar com Lula (PT). A forte reação do presidente indica que ele sentiu o baque.

RUMO. “Percebi boas condições de convergências. Interesse comum em ajudar o País a ter uma alternativa em 2022 à polarização instalada”, disse Eduardo Leite (PSDB) à Coluna após o encontro com Sérgio Moro, neste sábado, 4.

EMBOLADO. Apesar de avançadas, as conversas de Geraldo Alckmin com o pessoal do campo da esquerda estão longe de chegar a um acerto definitivo, diz um participante das negociações. O cenário está tão aberto que o ex-governador pode sair de aliado de Fernando Haddad no plano nacional para adversário do petista na disputa pelo governo do Estado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

PRESSÕES. Jader Barbalho tem dito a interlocutores que o MDB poderá indicar o vice de Lula. No Sul, porém, o nome do petista não pode nem ser citado entre emedebistas. O MDB lança a pré-candidatura de Simone Tebet na quarta-feira, 8.

MÍDIA. O jornalista Carlos Alberto Di Franco, articulista do Estadão, iniciará, ainda neste mês, uma série de entrevistas em seu canal do Youtube com presidenciáveis. Os próximos já confirmados são: Luiz Felipe d’Avila (Novo) e Moro.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales), Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte

GALÃO… Enquanto ainda saboreia o título do Brasileiro conquistado por seu Galo, Alexandre Kalil (PSD) avalia o futuro. Pesquisa à qual a Coluna teve acesso indica que o prefeito de Belo Horizonte se fortalece na disputa pelo governo de Minas quando tem a candidatura atrelada à de Lula para presidente.

…DA MASSA. Quando o Kalil é apresentado como sendo o candidato de Lula contra Romeu Zema (Novo), o prefeito supera o atual governador no cenário de segundo turno. Não por acaso, um emissário de Kalil esteve semana passada com o petista em São Paulo.

AÇÃO. O senador Esperidião Amin (PP-SC) cobra da Justiça, por meio da advocacia do Senado, o resultado de investigações feitas pela PF na operação Amigo da Onça, sobre ameaças sofridas por diretores da ANTT por supostos cartéis de empresas de ônibus.

CLICK. João Doria (PSDB), governador de São Paulo

foto: COLUNA DO ESTADÃO

O esforço de João Doria (de máscara) pela vacinação foi elogiado pelo prefeito eleito de Nova York, Eric Adams. Os dois participaram do São Paulo Day, nos EUA.

CUSTO… Não está fácil para ninguém mesmo a situação neste final de ano inflacionário no Brasil: tem até deputado federal reclamando do alto preço das passagens áreas.

…DE VIDA ALTO. O valor dos bilhetes foi usado como um dos argumentos para os parlamentares não precisarem estar em Brasília na semana do Natal. Eles pediram ao presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), para limpar a pauta até, no máximo, o dia 17.

PRONTO, FALEI! Rodrigo Maia, ex-presidente da Câmara dos Deputados

Foto: ARQUIVO PESSOAL RODRIGO MAIA

“De fato, as projeções para 2022, principalmente depois deste resultado, são muitos negativas. Nosso papel é construir caminhos para reverter essa curva de estagnação, da perda da renda do trabalhador, do aumento da pobreza e do aumento das desigualdades.”

Colaborou Daniel Weterman

Sérgio Moro (à esquerda) com Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul. Foto: DIVULGAÇÃO

Um veterano de várias campanhas presidenciais explica o motivo de Sérgio Moro (Podemos) ter chacoalhado a chamada terceira via: até aqui, o ex-juiz está mostrando apetite e rumo. Não é pouco para quem era considerado um principiante na política, especialmente quando comparado a outras alternativas de grande quilometragem eleitoral, como Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB), por exemplo. As declarações de Moro combinam contundência e sentido estratégico, algo difícil de ser encontrado na pasmaceira do “centro”: o ex-juiz escolheu Jair Bolsonaro com alvo preferencial, mas sem deixar de polarizar com Lula (PT). A forte reação do presidente indica que ele sentiu o baque.

RUMO. “Percebi boas condições de convergências. Interesse comum em ajudar o País a ter uma alternativa em 2022 à polarização instalada”, disse Eduardo Leite (PSDB) à Coluna após o encontro com Sérgio Moro, neste sábado, 4.

EMBOLADO. Apesar de avançadas, as conversas de Geraldo Alckmin com o pessoal do campo da esquerda estão longe de chegar a um acerto definitivo, diz um participante das negociações. O cenário está tão aberto que o ex-governador pode sair de aliado de Fernando Haddad no plano nacional para adversário do petista na disputa pelo governo do Estado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

PRESSÕES. Jader Barbalho tem dito a interlocutores que o MDB poderá indicar o vice de Lula. No Sul, porém, o nome do petista não pode nem ser citado entre emedebistas. O MDB lança a pré-candidatura de Simone Tebet na quarta-feira, 8.

MÍDIA. O jornalista Carlos Alberto Di Franco, articulista do Estadão, iniciará, ainda neste mês, uma série de entrevistas em seu canal do Youtube com presidenciáveis. Os próximos já confirmados são: Luiz Felipe d’Avila (Novo) e Moro.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales), Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte

GALÃO… Enquanto ainda saboreia o título do Brasileiro conquistado por seu Galo, Alexandre Kalil (PSD) avalia o futuro. Pesquisa à qual a Coluna teve acesso indica que o prefeito de Belo Horizonte se fortalece na disputa pelo governo de Minas quando tem a candidatura atrelada à de Lula para presidente.

…DA MASSA. Quando o Kalil é apresentado como sendo o candidato de Lula contra Romeu Zema (Novo), o prefeito supera o atual governador no cenário de segundo turno. Não por acaso, um emissário de Kalil esteve semana passada com o petista em São Paulo.

AÇÃO. O senador Esperidião Amin (PP-SC) cobra da Justiça, por meio da advocacia do Senado, o resultado de investigações feitas pela PF na operação Amigo da Onça, sobre ameaças sofridas por diretores da ANTT por supostos cartéis de empresas de ônibus.

CLICK. João Doria (PSDB), governador de São Paulo

foto: COLUNA DO ESTADÃO

O esforço de João Doria (de máscara) pela vacinação foi elogiado pelo prefeito eleito de Nova York, Eric Adams. Os dois participaram do São Paulo Day, nos EUA.

CUSTO… Não está fácil para ninguém mesmo a situação neste final de ano inflacionário no Brasil: tem até deputado federal reclamando do alto preço das passagens áreas.

…DE VIDA ALTO. O valor dos bilhetes foi usado como um dos argumentos para os parlamentares não precisarem estar em Brasília na semana do Natal. Eles pediram ao presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), para limpar a pauta até, no máximo, o dia 17.

PRONTO, FALEI! Rodrigo Maia, ex-presidente da Câmara dos Deputados

Foto: ARQUIVO PESSOAL RODRIGO MAIA

“De fato, as projeções para 2022, principalmente depois deste resultado, são muitos negativas. Nosso papel é construir caminhos para reverter essa curva de estagnação, da perda da renda do trabalhador, do aumento da pobreza e do aumento das desigualdades.”

Colaborou Daniel Weterman

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato