Federação pede à Petrobrás para desobrigar funcionários de assinar Código de Ética

Federação pede à Petrobrás para desobrigar funcionários de assinar Código de Ética

-

Luiza Pollo

06 de julho de 2016 | 05h00

Foto: Fábio Motta/Estadão

Foto: Fábio Motta/Estadão

Em meio à Lava Jato, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) tem feito campanha para que os funcionários da Petrobrás não subscrevam o Código de Ética e o Guia de Conduta, que definem regras como não receber propina e presentes. A entidade enviou carta para a diretoria da empresa pedindo a “suspensão imediata” da obrigação de assinar os termos até 26 de julho, quando haverá reunião para discutir a aplicação do acordo coletivo. A FUP é ligada à CUT, braço sindical do PT, partido afundado no esquema de corrupção na Petrobrás.

A FUP diz que o Código de Ética é vago e que a obrigatoriedade de assiná-lo configura chantagem: quem não o faz tem os acessos aos sistemas da empresa bloqueados. “É só mais um mecanismo da prática policialesca que ronda a companhia.”

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.