CNJ faz cartilha com ideias conservadoras sobre casamento

CNJ faz cartilha com ideias conservadoras sobre casamento

Julia Lindner

12 de junho de 2022 | 05h01

Com o mote “Casar é legal”, o CNJ publicou uma cartilha de 29 páginas com orientações para o casamento civil, em parceria com o Ministério da Mulher e Família. Só em oito há informações sobre os trâmites de cartório, o resto são ideias sobre família e a vida a dois.

Homens veste azul e mulheres, rosa, em cartilha do CNJ

 

ENSINA. “Quando duas pessoas se casam, devem se dedicar à construção da nova família da forma mais profícua possível, sem que isso cause rompimento com os familiares de cada um”, ensina. Em outro trecho, sobre divórcio, diz que “deve ser a última alternativa, já que uma família unida tem sempre maiores chances de se desenvolver com dignidade”.

INVISÍVEL. As ilustrações são de casais de homens e mulheres, nenhum gay, apesar do casamento de pessoas do mesmo sexo ser permitido por decisão do STF desde 2011, confirmada pelo próprio CNJ em 2013.

Tudo o que sabemos sobre:

CNJMinistério da Mulher

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.