Clima desfavorável a novos partidos no TSE

Clima desfavorável a novos partidos no TSE

Coluna do Estadão

20 de novembro de 2019 | 05h00

Jair Bolsonaro, entre Flávio, Eduardo e Carlos. FOTO: ROBERTO JAYME/ASCOM/TSE

Em consonância com parecer do Ministério Público Eleitoral, deputados que conversaram com membros do TSE dizem que o clima no tribunal é no sentido de vetar o uso de assinaturas eletrônicas na criação de partidos. Avaliam que a iniciativa, neste momento, não visa ao interesse público, mas ao benefício direto do clã Bolsonaro. Para os ministros, o uso da tecnologia com tal finalidade também abre precedente para a proliferação de ainda mais siglas políticas, quando hoje se discute justamente um enxugamento do quadro partidário brasileiro.

Vai que. O parecer do MP contrário ao uso das assinaturas eletrônicas foi interpretado como taxativo, apesar do “juridiquês”. A decisão agora será do ministro Og Fernandes.

The flash. Não passou despercebida a rapidez com que o processo do MBL pelas assinaturas eletrônicas andou depois que Bolsonaro anunciou suas intenções. A consulta do movimento é de dezembro de 2018.

Pra depois. O deputado João Campos (PSB-PE) e também interlocutores petistas juram que ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não tocaram no assunto eleições municipais durante o encontro do fim de semana no Recife.

Fechou. O comando da CPI do Óleo (presidência e relatoria) ficou com PSB e MDB, não necessariamente nesta ordem. É de praxe que o autor, no caso, João Campos, ocupe uma das vagas de prestígio.

SINAIS PARTICULARES.
João Campos, deputado federal (PSB-PE)

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Dia da Consciêcia Negra. Alessandro Molon (PSB-RJ), sobre o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) ter arrancado um cartaz da exposição contra o racismo: “Lamentável que a Casa do diálogo tenha sido palco de uma cena deplorável de intolerância e violação da liberdade de expressão”.

Acabou a paciência. O governo de Goiás quer rescindir o contrato da Enel para a distribuição de energia no Estado. Um projeto de encampação foi apresentado na Assembleia Legislativa e tem aval do governador Ronaldo Caiado.

Chega. O governo alega que a empresa não consegue prestar o serviço adequadamente e tem deixado o Estado no escuro.

Transição. A expectativa de Caiado (DEM) é de que a proposta seja aprovada e sancionada até a próxima semana. Para ele, foi apenas um caso de privatização que deu errado. Com a saída da Enel, a Celg GT assumiria a distribuição de energia em Goiás até que uma nova licitação seja realizada.

CLICK. O plenário da Câmara esteve mais colorido. Sessão solene em homenagem ao turismo e à cultura do Amazonas contou com membros da festa de Parintins.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Ossadas. O governo federal e a Advocacia-Geral da União (AGU) oficializaram, em audiência pública recente, proposta de transferir para a Polícia Civil do DF a pesquisa forense para a identificação de desaparecidos políticos, feita pelo Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (Unifesp), em São Paulo.

Transparência. Familiares de desaparecidos e cientistas responsáveis pela pesquisa são contra a transferência por acreditar que ela reduz a possibilidade de monitoramento da identificação. A Comissão da Verdade também vê retrocesso na mudança para Brasília.

Ação… O programa Vigia, do Ministério da Justiça, apreendeu, desde abril, 49,7 toneladas de drogas, 387 veículos, 1.312 celulares e 85,8 milhões de maços de cigarros contrabandeados: R$ 159,9 milhões de prejuízo aos criminosos.

…integrada. A operação, integrada pelas polícias Militar, Civil e Federal, Receita, Abin e outros órgãos do governo, ocorre nos Estados da fronteira. Já atuou em MT, MS, RO, AC e AM. Até o fim do ano, deve chegar a SC, RS, TO e RR.

BOMBOU NAS REDES!

Roberto Freire. FOTO: JF DIORIO/ESTADÃO

Roberto Freire, presidente do Cidadania: “O ministro da Educação, Abraham Weintraub, é totalmente despreparado e, como diz o Estadão, deve ser demitido”, sobre a defesa da monarquia pelo ministro.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: