Clarissa Garotinho chora ao defender o pai para plenário vazio; assista

Clarissa Garotinho chora ao defender o pai para plenário vazio; assista

Parlamentares prestaram solidariedade à deputada do Rio de Janeiro

Coluna do Estadão

22 de novembro de 2016 | 14h55

clarissa garotinho

Clarissa Garotinho o chora ao defender o pai na tribuna da Câmara

Um dia após ser expulsa do PR, a deputada federal Clarissa Garotinho (RJ) chorou ao defender o pai, Anthony Garotinho, na tribuna do plenário da Câmara dos Deputados. Clarissa falou por quase dez minutos e havia cerca de cinco pessoas no plenário durante o seu pronunciamento. Ela reclamou do tratamento que o pai, ex-governador do Rio de Janeiro, recebeu no hospital municipal Souza Aguiar ao ser mandado para o presídio de Bangu, alegando ter sido “abuso de autoridade”.

Ao ser questionada pelo presidente da sessão, Carlos Manato (SD-ES), sobre o estado de saúde de Garotinho, Clarissa quase não conseguiu responder, aos prantos. “Meu pai está bem, senhor presidente, está em casa”.

“Graças a Deus que ele está em casa. Amém”, respondeu Manato. Próximo a falar, o deputado Simão Sessim (PP-RJ) também prestou solidariedade à família Garotinho. “Nosso governador foi sacrificado naquele hospital público”, afirmou. Até mesmo Alice Portugal (PCdoB), parlamentar da Bahia, defendeu o pai de Clarissa. “O que aconteceu com o ex-governador mostrou um abuso de autoridade abominável. Quero me solidarizar com a deputada Clarissa”, disse. (Naira Trindade e Mariana Diegas)

Assista ao vídeo:

Tudo o que sabemos sobre:

Clarissa Garotinho

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: