Cem dias após prisão, apartamento funcional de Cunha continua vazio

Cem dias após prisão, apartamento funcional de Cunha continua vazio

.

Luiza Pollo

28 de janeiro de 2017 | 06h00

Ilustração: Kleber Sales

Ilustração: Kleber Sales

Cem dias depois da prisão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o apartamento funcional que era ocupado por ele, em Brasília, continua vazio. Deputados preferem pedir R$ 4,2 mil do auxílio moradia a ocupar o apartamento onde habitava o ex-presidente da Câmara.

Dos 513 deputados, 344 ocupam imóveis funcionais da Câmara e 157 recebem auxílio moradia. Mas há ainda 48 apartamentos passando por reparos para poderem ser ocupados e outros 42 à espera de uma reforma.
Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo Cunha

Tendências: