Carla Zambelli levou três assessores da Câmara para participar da COP-26

Carla Zambelli levou três assessores da Câmara para participar da COP-26

Coluna do Estadão

18 de novembro de 2021 | 02h00

Carla Zambelli, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, levou três assessores para a COP-26, em Glasgow (Escócia). À Coluna, Aliel Machado (PSB-PR), Alessandro Molon (PSB-RJ) e Rodrigo Agostinho (PSB-SP), que também participaram do evento, disseram ter viajado sem assessores. Vivi Reis (PSOL-PA) e Tabata Amaral (PSB-SP) informaram ter levado uma assessora cada. Marcelo Ramos (PL-PI), vice-presidente da Câmara, foi sem assessores e não teve despesas pagas pela Casa, segundo ele. Os assessores de Carla Zambelli (dois da comissão e um da consultoria) foram autorizados pela Mesa. O gabinete da deputada não respondeu sobre quem pagará os gastos da comitiva.

COM A PALAVRA. A assessoria de Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou que a comitiva, no evento, produziu relatórios diários, entre outras atividades. Ainda segundo a assessoria, os três assessores eles ficaram à disposição de todos os parlamentares presentes.

CARTAS SOBRE… Uma das condições para o MBL se acertar eleitoralmente com Sérgio Moro passa pelo programa econômico a ser apresentado pelo ex-juiz. Apoio à reforma administrativa e defesa do teto de gastos são pontos considerados fundamentais.

…A MESA.  Moro tem presença confirmada no Congresso do MBL, a partir de amanhã, 19, em São Paulo. Ele será entrevistado por Danilo Gentili. João Doria (PSDB), Eduardo Leite (PSDB), Henrique Mandetta (DEM) e Simone Tebet (MDB-MS), também pré-candidatos, devem participar do evento que termina sábado.

LEVOU. Outros pré-candidatos da chamada terceira via disputavam com Sérgio Moro para ter Affonso Celso Pastore como conselheiro da área econômica. O ex-juiz é próximo da mulher de Pastore, a também economista Maria Cristina Pinotti, organizadora de um livro sobre a Lava Jato.

ALTA TENSÃO. Está baixando feito mercúrio em tubo de termômetro na Sibéria o nível nos bastidores das prévias do PSDB. Se os pré-candidatos ouvirem metade do que dizem alguns de seus correligionários, vai acabar mal a disputa…

LISTA.  O governador do Maranhão, Flávio Dino, deve decidir o apoio à sua sucessão em reunião no fim deste mês. Quatro nomes estão na disputa: o atual vice, Carlos Brandão (PSDB), o senador Weverton Rocha (PDT) e os secretários Felipe Camarão (Educação) e Simplício Araújo (Indústria).

EM QUADRA. Felipe d’Avila tem almoço hoje, 18, no Rio de Janeiro, com o técnico de vôlei Bernardinho. O pré-candidato do Novo também se encontra com lideranças femininas.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales), Paulo Guedes, ministro da Economia

SEGURA, PEÃO. Os malabarismos de Paulo Guedes para satisfazer desejos eleitorais de Bolsonaro parecem não ter limites. O Ibovespa, porém, teve a terceira perda diária superior a 1%. O mercado não contava com o aval do ministro para o reajuste do funcionalismo.

 

CLICK. Em turnê pela Europa, o candidato do PT se encontrou com Emmanuel Macron, presidente da França e desafeto de Bolsonaro: na pauta, a agenda do clima.

PRONTO, FALEI! Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP): “É urgente não só uma investigação, mas também o afastamento do presidente do Inep, que já se mostrou inapto para esse cargo. A prioridade precisa ser um Enem seguro. É inadmissível que, diante de um retrocesso de 20 anos na evasão escolar do País, o MEC siga gastando energia para agradar sua ala ideológica, comprometendo, assim, a educação de milhões de estudantes”.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E CAMILA TURTELLI.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.