Cardozo diz que defenderá Dilma durante período de afastamento

.

Daniel Carvalho

12 de maio de 2016 | 07h02

Advogado-geral da União do governo Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo disse que recebeu autorização da comissão de ética do Planalto para continuar defendendo a petista durante seu afastamento temporário aprovado no início da manhã desta quinta-feira, 12, no Senado, por 55 votos a favor e 22 contra.

“Espero fazer a defesa da senhora presidenta. O conselho de ética ontem me informou que eu posso continuar na defesa e espero que a verdade venha à tona”, afirmou Cardozo após a votação.

Mais conteúdo sobre:

impeachment