Governo descarta capitalização de Caixa e Petrobrás

Governo descarta capitalização de Caixa e Petrobrás

-

Luiza Pollo

24 de junho de 2016 | 05h00

A view is seen of the Petrobras headquarters in Rio de Janeiro December 16, 2014. Concern over the corruption scandal is driving shares and bonds of Petrobras to multi-year lows. Preferred shares of the Rio de Janeiro-based company fell 9.1 percent on Monday, touching their lowest level since 2005. REUTERS/Sergio Moraes (BRAZIL - Tags: ENERGY CRIME LAW)

Foto: REUTERS/Sergio Moraes

Depois de pouco mais de um mês de governo, a equipe econômica do presidente em exercício Michel Temer esmiuçou a situação da Caixa Econômica Federal e da Petrobrás. Concluiu que, no atual momento, não existe a necessidade de fazer uma capitalização nessas empresas. Na comparação entre as duas, a Petrobrás é a que demonstra o melhor quadro. A questão é que esse diagnóstico se baseia numa previsão de melhora da economia. Mas, se a economia não decolar, a coisa muda de figura e a solução da capitalização voltará a ser discutida.

Esse início de otimismo, aliás, tem motivado a equipe econômica a admitir que o Brasil pode até recuperar seu grau de investimento já em 2017.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: