Candidatos a governador têm solução para tudo

Candidatos a governador têm solução para tudo

Coluna do Estadão

19 de agosto de 2018 | 05h30

Deputado Carlos Manato. Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Candidatos aos governos estaduais têm propostas para resolver os mais diversos problemas. Carlos Manato (PSL), que disputa o governo do Espírito Santo, registrou no TRE a promessa de, se eleito, custear sua própria alimentação servida na residência oficial. “Os funcionários que servem receberão tíquetes. Só será permitida a compra de material de higiene, limpeza e reparos”, diz. Outra ideia do capixaba é instalar um ponto eletrônico digital no Palácio Anchieta e na residência oficial para que o governador registre seu horário de trabalho.

Na marra. Manato (PSL) promete criar uma comissão com as Polícias Civil e Militar, além de Ministério Público, para “retirar toda a comida da residência oficial da Praia da Costa e transferir para o Palácio Anchieta”.

Compromisso. Outro aliado de Jair Bolsonaro, Antonio Denarium, candidato ao governo de RR pelo PSL, promete criar um botão do pânico. A ideia é oferecer um aplicativo para a população ter acesso a socorro rápido. Ao clicar no APP, a polícia será acionada e atenderá a vítima via GPS. Ele também promete restringir o acesso de venezuelanos no País exigindo a apresentação do passaporte na fronteira seca.

Aproximação. Geraldo Alckmin e Flávio Rocha se encontrarão na próxima terça-feira, a pedido do presidenciável tucano. Na semana passada, Jair Bolsonaro acenou ao empresário com a possibilidade de um ministério em seu governo.

Na manga. A entrada de Fernando Collor (PTC) na disputa pelo governo de Alagoas não incomoda os adversários. Seus opositores dizem que, se ele começar a crescer, é só divulgar a imagem da Lava Jato apreendendo suas Ferrari, Lamborghini e Porsche.

SINAIS PARTICULARES. Fernando Collor,
candidato ao governo de Alagoas; por Kleber Sales

Disputa quente. Collor dará palanque a Alckmin. Além do PSDB, ele tem o apoio do DEM, PP, PSB, PSC, PROS e PRB. Seu principal oponente, o governador Renan Filho (MDB), apoia o ex-presidente Lula.

Minguando. A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) retirou 140 policiais do Rio de Janeiro. Agora são 400 homens da Força Nacional de Segurança. Já foram 600. O Estado segue sob intervenção federal na área de segurança.

Bolo de rolo. O PSDB do Ceará só registrou no dia 9 de agosto o nome da candidata a vice-governador e dos suplentes de senadores na chapa do General Theophilo ao governo do Estado. Adversários dizem que o prazo final era 6 de agosto e planejam pedir que a candidatura seja barrada.

Com a palavra. A assessoria jurídica da campanha do tucano diz entender que não cometeu nenhuma irregularidade e que há precedentes. O Ministério Público Eleitoral do Estado afirmou à Coluna que só vai se manifestar sobre o assunto se for provocado.

CLICK. O TSE faz campanha para explicar as regras de impulsionamento de material de candidatos nas redes sociais. É a primeira vez que a técnica é permitida.

O escolhido. A associação que representa os Advogados da União (Anauni) enviou a todos os candidatos à Presidência carta sugerindo que a escolha do advogado-geral da União seja feita por lista tríplice entre servidores de carreira.

Bilhões de motivos. Afirmam que, em 2017, a AGU foi responsável pela arrecadação de R$ 32,93 bilhões aos cofres públicos por meio de suas ações. Hoje, a lista não é considerada.

A SEMANA

Terça-feira, 21

STF deve finalizar julgamento de Dirceu e João Cláudio Genu

Presos na Lava Jato, José Dirceu (PT) e João Cláudio Genu (PP) foram soltos liminarmente pela 2.ª Turma em junho.

Quarta-feira, 22

Acaba prazo para contestação da candidatura de Lula no TSE

A partir daí, a defesa do candidato do PT à Presidência da República será notificada e terá sete dias para se manifestar.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.