Pesquisa inédita: Bolsonaro vive pior momento; Moro desponta como terceira via, diz Quaest

Pesquisa inédita: Bolsonaro vive pior momento; Moro desponta como terceira via, diz Quaest

Alberto Bombig

10 de novembro de 2021 | 07h31

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Sérgio Moro assina hoje sua ficha de filiação ao Podemos com boas perspectivas para  a eventual candidatura presidencial: a pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira, 10, indica que o ex-juiz da Lava Jato desponta como potencial terceira via na polarização entre Lula e Jair Bolsonaro. Moro aparece empatado na margem de erro com Ciro Gomes (PDT), mas está numericamente à frente.

Em situação inversa, Bolsonaro não tem o que comemorar. Segundo a Quaest, 69% rejeitam a reeleição do presidente, que vive seu pior momento na série de pesquisas: em um mês, a reprovação ao governo subiu de 53% para 56%, enquanto a aprovação oscilou de 20% para 19%.

No cenário 1 da pesquisa, Lula (PT) teria 48% dos votos; Bolsonaro, 21%; Moro, 8%; Ciro Gomes (PDT), 6%; Doria (PSDB), 2%; e Rodrigo Pacheco (PSD), 1%. O número de brancos e nulos é de 10% e o de indecisos, 4%. No cenário 2, Lula teria 47% dos votos; Bolsonaro, 21%; Moro, 8%; Ciro Gomes, 7%; Leite (PSDB), 1%; e Pacheco, 1%. O número de brancos e nulos e de eleitores indecisos é igual.

Moro aparece como o melhor nome da terceira via, diminuindo o potencial de voto de Bolsonaro. Com Moro na disputa, a pesquisa captura uma intenção de voto nos candidatos do PSDB em patamares abaixo de 2%.

Nas simulações de segundo turno, Lula teria 57% dos votos contra 27% de Bolsonaro. Contra Moro, Lula mantém 57%, e o ex-juiz fica com 22%. E na disputa com Ciro, são 53% para Lula e 20% para o candidato do PDT.

O nível de confiança da pesquisa Genial/Quaest é de 95%, com margem de erro máxima de 3%, para cima ou para baixo, em relação ao total da amostra. As 2.063 entrevistas foram feitas face a face, nas 27 unidades da Federação, abrangendo 123 municípios, entre os dias 3 e 6 deste mês.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.