Bolsonaro passará por nova cirurgia em cerca de dois meses

Bolsonaro passará por nova cirurgia em cerca de dois meses

Naira Trindade

07 Setembro 2018 | 00h37

 

Bolsonaro na Santa Casa. Reprodução do Twitter

Internado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde se recupera de uma cirurgia após ser vítima de uma facada, o candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro, deve passar por um segundo procedimento médico em cerca de dois meses. Nesta quinta-feira, 6, Bolsonaro passou por uma colostomia quando o intestino grosso é exteriorizado. Em dois meses, a equipe médica deve fazer uma nova cirurgia para a correção desse procedimento. As eleições ocorrem dentro de um mês.

Uma equipe médica coordenada por Ludhmila Abrahão Hajjar, do Sírio-Libanês, está em Juiz de Fora acompanhando o candidato. Pela manhã deste 7 de Setembro, a médica fará nova avaliação e, a depender da situação dele, o levará para São Paulo. No Sírio, Ludhmila faz parte da equipe de Roberto Kalil Filho, médico de confiança de políticos como os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e também do presidente Michel Temer, além de famosos. A pedido de familiares, Kalil vai acompanhar o estado de saúde de Bolsonaro.

A previsão é que o capitão reformado só volte a caminhar dentro de 10 dias. O caso é avaliado como seriíssimo e dentro desse prazo é recomendado repouso absoluto. A medida que for se recuperando, Bolsonaro poderá acompanhar — mesmo que de dentro do hospital — a campanha presidencial, que não deve ser interrompida. Não deve ser proibido de gravar vídeos ou falar com eleitores.