Bolsonaro avisado da resistência a Mendonça

Bolsonaro avisado da resistência a Mendonça

Coluna do Estadão

30 de maio de 2021 | 05h00

André Mendonça. FOTO: ROSINEI COUTINHO/STF

Jair Bolsonaro já foi avisado: existem resistências no Senado à provável indicação do advogado André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ainda assim, o presidente estaria disposto a correr o risco, porque os laços de amizade dele e da primeira-dama Michelle com o atual AGU são fortes, fundidos pelo hábito de orarem juntos. Vale lembrar a promessa: Bolsonaro ficou de indicar alguém “terrivelmente evangélico”. Um dos focos dessa resistência a Mendonça está na Comissão de Constituição e Justiça, comandada por Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Couro… No entorno de Bolsonaro, já há quem defenda um cavalo de pau nos pré-requisitos dos cotados: mais importante do que a opção religiosa, o indicado deve ser alguém com “couro grosso” para suportar o jogo bruto da Corte, por onde passa o futuro do clã e também do governo.

…grosso. Não é bem esse, até onde se sabe, o perfil de André Mendonça.

Ops. Fazer uso da Lei de Segurança Nacional contra críticos do presidente não ajuda Mendonça no Senado.

Oi… Alcolumbre é um dos que veem com bons olhos o nome do ex-palaciano Jorge Oliveira, que esteve cotado para a vaga assumida por Kassio Nunes Marques.

… você! Para os defensores de Oliveira, ele tem o “couro grosso”. Como a Coluna mostrou, ele vai relatar ao menos um dos casos do tratoraço no TCU.

CV. A falta de um currículo robusto pesou contra “Jorginho” lá atrás. Agora, ele adquiriu o status de ministro do TCU. No meio jurídico, porém, ainda há restrições ao nome dele.

E.. Ainda esperançoso de ser o indicado ao STF, o presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, marcou a escolha das vagas de desembargadores no STJ só em agosto.

…eu aqui? Não precisaria entrar nesse fogo cruzado, se pode ser indicado para o STF em julho, quando Marco Aurélio Mello aposenta.

PS: Augusto Aras ainda corre por fora e tem a simpatia de ministros do STF.

SINAIS PARTICULARES.
Gilberto Kassab, presidente do PSD

Kleber Sales

Cabe… Gilberto Kassab escolheu Minas Gerais como epicentro do projeto eleitoral do seu PSD: está determinado a lançar o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, a presidente, em entendimento com Rodrigo Pacheco (DEM).

…todo… O partido também permanece com as portas abertas a Pacheco, que deu uma submergida após o início da CPI da Covid.

…mundo. A propósito: entre governistas, ficou a sensação de que o presidente do Senado teve, digamos, ligeireza excessiva na instalação da CPI após a ordem do STF. O Planalto contava com alguma procrastinação para montar sua estratégia.

CLICK. De camiseta da CBF, o criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como Kakay, participou do ato contra Bolsonaro e pró-vacina em Brasília.

Felipe Carvalho

Com pressa. Depois de ações de despejo em Tocantins, Paraíba e Pernambuco nesta semana, o PSOL pediu urgência a Luís Roberto Barroso no STF para a análise da ação protocolada contra despejos e desocupações na pandemia.

PRONTO, FALEI!

Senador Renan Calheiros, relator da CPI da Covid Foto: Dida Sampaio / Estadão

Renan Calheiros, relator da CPI da Covid no Senado (MDB-AL): “Não puni-lo por insubordinação enseja a criação de uma nova cepa virótica incontrolável da anarquia”, sobre participação de Pazuello em ato com Bolsonaro no Rio.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.