Bolsonaro abre ano pré-eleitoral apostando em manter tropa unida

Bolsonaro abre ano pré-eleitoral apostando em manter tropa unida

Coluna do Estadão

04 de janeiro de 2021 | 05h00

Foto: Presidência / Reprodução

Este ano pré-eleitoral começou com Jair Bolsonaro antecipando movimentos já esperados, porém para mais adiante. Na imagem do mergulho nas águas de Praia Grande (SP) e nas críticas à legalização do aborto na Argentina, a síntese de uma estratégia que parece cada vez mais ser a principal opção do presidente: governar e falar para um núcleo duro de eleitores radicais, “fechar a casinha” com eles e tentar chegar competitivo no primeiro turno em 2022, qualquer que seja o desfecho da pandemia no País e o consequente desempenho da economia.

Todos… São muitas as incertezas  neste ano em que o governo federal até aqui derrapa, mais uma vez, em tarefas gerenciais, como a de organizar a vacinação contra a covid-19.

…juntos. Por ora, o mais fácil, segundo os governistas, é continuar apostando na polarização, na luta política e  embates ideológicos.

Mapa da guerra. Seguindo essa lógica, no primeiro turno Bolsonaro terá a missão de  manter a sua tropa unida para, em um eventual segundo turno, trabalhar a rejeição do adversário. Não é tarefa simples, mas com o centro ainda desunido e a esquerda esperando seu Godot (Lula), é uma opção.

Ele… Por ora, a oposição tem facilitado a vida do presidente, seja pela ausência de nomes verdadeiramente competitivos ou porque cai em todas as pegadinhas do presidente e vive quase completamente à reboque da agenda de Bolsonaro.

…comanda. Enquanto morde a isca e fica discutindo as teorias conspiratórias e outras alucinações bolsonaristas, a oposição deixa passar sob as pernas os problemas gerenciais do governo, o aumento da conta de luz, o desmatamento da Amazônia e o desemprego.

Retrospectiva… No início de dezembro do ano passado, quando muitos países começaram a anunciar calendários de vacinação contra a covid-19, o deputado Luciano Bivar (PSL-PE), anunciou seus planos.

SINAIS PARTICULARES

Luciano Bivar, deputado federal (PSL-PE)

Ilustração: Kleber Sales

…em ilustrações. Aos 76 anos, Bivar disse: “Onde tiver (vacina), vou pegar voo. Tenho passaporte diplomático, entro em qualquer lugar e tomo essa vacina, quero nem saber”, disse à Coluna.

Mais…  Não satisfeitos em ter arrancado de Baleia Rossi (MDB-SP) o compromisso de não barrar CPIs e convocações de ministros, alguns petistas resolveram colocar uma casca de banana no caminho do candidato à sucessão de Rodrigo Maia.

…um. Querem que Baleia Rossi  também se comprometa em aceitar pedidos de impeachment de Bolsonaro.

Luz. A saída para o impasse deverá ser Baleia Rossi dizer que, uma vez eleito, não poderá, obviamente, aceitar todo e qualquer pedido de impeachment. Porém, sinalizará ao menos o compromisso de analisar o fundamento constitucional de cada um deles, independentemente de contarem ou não com apoio de dois terços na Casa.
Automático. Para a oposição, Rodrigo Maia sequer analisou a instrução dos pedidos de impeachment antes de colocá-los numa enorme gaveta.

CLICK. Secretário de Cultura da capital paulista, Alê Youssef vai buscar inspiração no genial Mário de Andrade: “Com o centenário da Semana de Arte Moderna de 22 se aproximando, é tempo do espírito modernista de Mário de Andrade – nosso primeiro secretário de cultura – ocupar a centralidade do desenvolvimento econômico e social da cidade. Ser modernista hoje é furar bolhas e abrir o diálogo”.

Coluna do Estadão

Tradição. Com a saída de João Henrique Caldas (PSB) da Câmara para comandar a prefeitura de Maceió, Pedro Vilela (PSDB), neto do ex-senador Teotônio Vilela e sobrinho do ex-governador Teotônio Vilela Filho, assume como deputado federal por Alagoas.
PRONTO, FALEI!

Foto: Dida Sampaio / Estadão

Gilmar Mendes, ministro do STF

“Os atrasos e recalcitrâncias na importação das vacinas já passam do tolerável. Países vizinhos já estão iniciando a imunização. Estabelecer um cronograma de vacinação é medida urgente. A ignorância não pode prevalecer sobre a ciência.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.