Blairo entrega cargo, mas Temer não aceita

Luiza Pollo

20 de abril de 2017 | 05h00

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi

Incomodado com sua inclusão na lista de investigados da Lava Jato, pela delação da Odebrecht, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, procurou Michel Temer para colocar seu cargo à disposição. Blairo se considera injustiçado pela acusação e quis deixar o presidente à vontade, abrindo mão do posto. Temer recusou o pedido, dizendo que confiava na sua inocência e capacidade. O ministro aceitou permanecer. Na delação, Blairo é acusado de receber R$ 12 milhões da Odebrecht na campanha para o governo de Mato Grosso, em 2006. Ele nega as acusações.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.