Base de apoio de Temer na Câmara vai se dividir em três

Base de apoio de Temer na Câmara vai se dividir em três

Grupo de parlamentares pluripartidário independente será anunciado na terça-feira, 9

Coluna do Estadão

06 de agosto de 2016 | 05h00

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Como se não bastasse ter de lidar com o Centrão e a antiga oposição, Michel Temer vai ver sua base de apoio na Câmara se dividir ainda mais. Cerca de 50 deputados vão anunciar terça-feira o “grupo de parlamentares pluripartidário independente”. As discussões para criação do novo bloco foram feitas em conversas reservadas para evitar que o Planalto interferisse na tentativa de impedi-lo. A divisão da base incomoda o Executivo. Temer já defendeu, por exemplo, “desidratar” o Centrão. Quanto mais grupos, mais gente para negociar.

O bloco terá integrantes de PSB, PP, PR e outros. Entre as lideranças que o articularam estão Júlio Delgado (PSB-MG) e Dudu da Fonte (PR-PE).

A regra é que todos votem unidos, ao contrário do que ocorre com o Centrão, por exemplo, o que garantirá mais força ao grupo. Também está decidido que, embora o bloco seja de apoio a Temer, não vai andar de mãos dadas com a antiga oposição (PSDB, PPS e DEM) e o Centrão.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Quem manda

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.