Aversão a Moro no Congresso e no STF ainda é ativo de Bolsonaro

Aversão a Moro no Congresso e no STF ainda é ativo de Bolsonaro

Coluna do Estadão

27 de abril de 2020 | 05h00

Jair Bolsonaro e Sérgio Moro. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Se encontrou forte apoio em parcela expressiva da sociedade, o pronunciamento de Sérgio Moro ao deixar o governo não foi suficiente para amolecer corações desde sempre arredios ao ex-juiz no Legislativo e no Judiciário. Um experiente líder político avalia ser essa aversão a Moro, em linhas gerais, um ativo de Jair Bolsonaro na luta contra eventual processo de impeachment a partir das acusações do ex-ministro e com o que se sabe até aqui. Assim, enquanto as investigações não avançam, o Planalto ganha tempo para buscar amparo no Congresso.

Por motivo… A relação da esquerda com Moro ainda é de ódio. É difícil imaginar parte da oposição apoiando com fervor uma ação capitaneado pelo ex-ministro.

…de Lula. As posições conservadoras de Moro e a prisão de Lula repelem a aproximação. Como ainda tem a simpatia de parte significativa do Centrão (deve ampliá-la, inclusive), dos evangélicos e do futuro Aliança, Bolsonaro, por baixo, teria hoje uns 200 votos para barrar o impeachment.

Futuro. A questão é: não há votação de impeachment marcada para hoje, lembra um líder. Ou seja, as investigações têm de avançar e contar com a disposição do MPF e do Judiciário.

Xi… No Supremo, há ao menos meia dúzia de ministros que não gostariam de dar a Moro, o ex-juiz da Lava Jato, o gosto de derrubar Bolsonaro e ganhar ainda mais projeção, seja para chegar ao Planalto ou adentrar a Corte. Na PGR, Augusto Aras até agora não deixou clara sua linha de atuação.

Calma, pessoal. O deputado Marcos Pereira, principal nome do Republicanos, disse à Coluna: “Aos que se arvoram grandes defensores das instituições, espero deles coerência. Bolsonaro chegou à Presidência pela soberana vontade popular. Temos de respeitar”.

Esclarecimento. A Coluna sugeriu erroneamente na edição de ontem haver uma vedação jurídica para que as testemunhas de um processo de impeachment (no caso, Moro) possam assumir vaga no STF. Como a nomeação de ministros passa por análise jurídica e pelo Senado, há, isso sim, um impedimento de natureza ética e política.

CLICK. “Moro é uma figura que ficará registrada na história do Brasil. Um dos homens mais dignos e mais corretos que conhecemos”, diz o ex-senador Pedro Simon.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Alerta. Mauro Ribeiro, presidente do Conselho Federal de Medicina, deve conversar com Nelson Teich sobre a solicitação dos governadores do Nordeste de contratar 15 mil médicos formados no exterior. Eles pedem a validação imediata desses diplomas.

Alerta 2. “Não faltam médicos. Vejo isso como traição dos governadores em relação à classe médica, colocando em risco o atendimento à população. Médicos formados no exterior são bem-vindos, contanto que mostrem conhecimento mínimo no Revalida.”

SINAIS PARTICULARES.
Mauro Ribeiro, presidente do Conselho Federal de Medicina

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Pegou… Ataques do senador Major Olímpio (PSL) com insinuações à vida pessoal do governador João Doria em vídeo que circula na internet provocaram reação na maçonaria: quebrou preceito básico da fraternidade, o respeito à família.

…mal. Olímpio gravou vídeo afirmando que Doria participou de festa em Araçatuba com “muita cachaça”. Maçons lembram que o governador é pai de família e não bebe. A assessoria de Doria informou que, “ao contrário do que afirma o senador, ele não esteve em Araçatuba” recentemente.

BOMBOU NAS REDES!

Janaina Paschoal. FOTO: SERGIO CASTRO/ESTADÃO

Janaina Paschoal, deputada estadual (PSL-SP): “Estou a favor do certo! Não me calei diante de uma quadrilha, não vou babar ovo para outra, ainda que menos sofisticada”, sobre críticas a Jair Bolsonaro.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. 

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.