Após polêmica, diretor de Comunicação da Polícia Civil é exonerado

Após polêmica, diretor de Comunicação da Polícia Civil é exonerado

Naira Trindade

15 de maio de 2017 | 18h00

O diretor da Polícia Civil do Distrito Federal, Eric Seba, decidiu exonerar o delegado Miguel Lucena do cargo de diretor de Comunicação da Polícia após ele atribuir às mães a responsabilidade de casos de estupros dentro de casa. Em umas das várias mensagens publicadas pela Coluna do Estadão, Lucena diz que “crianças estão pagando muito caro por esse rodízio de padrastos em casa”.  A opinião “pessoal” foi emitida em um grupo institucional da PCDF que tem cerca de 200 jornalistas da imprensa local.

Seba disse à Coluna que apesar de ter sido “uma opinião pessoal”, Lucena deveria ter tomado mais cautela uma vez que falava em um grupo institucional. “A partir do momento em que ‘estou’ diretor de comunicação, preciso me preocupar com a marca da instituição”, disse. “É preciso ter responsabilidade pelo que se fala”, completou. O diretor considerou “ofensiva” a opinião de Lucena de imputar às mães a responsabilidade do estupro de crianças.  

O governador Rodrigo Rollemberg, em conversa com Eric Seba, autorizou a demissão de Lucena. Agora, o ex-diretor será remanejado para outra unidade dentro da Polícia Civil. Eric Seba diz que quer cautela na escolha do nome do próximo diretor de comunicação e afirmou ainda não ter um nome definitivo para a cadeira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.