Após polêmica com Kim Kataguiri e nazismo, MBL vai vender ‘curso anticancelamento’

Após polêmica com Kim Kataguiri e nazismo, MBL vai vender ‘curso anticancelamento’

Matheus Lara

11 de fevereiro de 2022 | 15h43

Em live na última quinta, 10, Renan dos Santos informou que o MBL incluirá aulas sobre cancelamento em sua formação de líderes. Foto: Reprodução/Canal Mamãe Falei

A polêmica envolvendo o deputado federal Kim Kataguiri, que tem sido atacado por opositores e acusado de contestar a proibição do nazismo na Alemanha, fez o MBL decidir incluir em seu curso de formação de líderes, a “Academia MBL”, aulas sobre como lidar com o “cancelamento”.

A ideia é que lideranças do MBL e convidados façam seu relato sobre experiências de cancelamento, como lidaram com elas e o impacto na vida social. O apresentador Danilo Gentili é um dos cotados para participar do projeto. O curso da Academia MBL foi vendido a R$ 1.136,00 em 2021 e terá uma nova edição este ano.

O curso “anticancelamento” foi apresentado ao público pelos coordenadores do movimento Ricardo Almeida e Renan Santos em live na última quinta, 10, da qual também participaram Kim e o deputado estadual Arthur do Val (Podemos).

“Temos que ensinar às pessoas técnicas de como enfrentar o cancelamento. É algo que afeta as pessoas em seu dia-a-dia”, disse Renan. “A gente poderia, Kim, explicar como é receber a bomba, as primeiras 24 horas, como reagir, o que não fazer. Todo mundo quer obter sua humilhação pública. Você tem que estar de espinha ereta e cabeça erguida, como o Kim estava.”

Sobre o motivo de seu “cancelamento”, Kim alega ter se expressado mal e pediu desculpas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.