Após ‘não’ à federação com PT, ‘lulistas’ do PSB expõem colegas e constrangem sigla

Após ‘não’ à federação com PT, ‘lulistas’ do PSB expõem colegas e constrangem sigla

Camila Turtelli e Matheus Lara

13 de março de 2022 | 05h00

Se, por um lado, o “não” do PSB à federação com o PT foi visto como uma decisão acertada e cautelosa por parte da direção da sigla, por outro, a escolha pelo “voo solo” acabou exaltando ânimos de uma ala pessebista mais simpática ao lulopetismo. Ainda que o partido tenha decidido manter o apoio a Lula na eleição presidencial, filiados desta ala descontente com o desfecho das negociações sobre federação têm se esforçado para expor, em público e grupos de filiados, o que veem como contradições de lideranças como a deputada Tabata Amaral (SP), que se posicionou contra a federação, e o governador Renato Casagrande (ES), que tem recebido adversários de Lula para conversas.

Deputada Tabata Amaral. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

ATAQUE. Esta semana, filiados do PSB na cidade de São Paulo chegaram a fazer circular em grupos uma nota com críticas a falas de Tabata e insultos contra a parlamentar. “Falta-lhe conteúdo e conhecimento”, diz a nota. A deputada não se pronunciou sobre o texto.

COMO ASSIM?  O diretório estadual do PSB de São Paulo, presidido por Márcio França, abriu uma apuração interna, já que a nota sobre as falas de Tabata tem sido atribuída à diretoria eleita no mês passado em Congresso Municipal. 

QUEM FOI? “O diretório estadual não reconhece a nota enviada supostamente por membros da Executiva Municipal. Renato de Andrade, atual presidente da executiva municipal, desconhece a nota e repudia tais atos que contrapõem o regimento interno do partido. O ato será apurado internamente”, diz o PSB paulista. 

PEGA…O deputado federal Kim Kataguiri (União-SP) enviou uma petição à PGR para suspender a criação do escritório de representação econômica do Brasil em Washington. Par ele, a criação de órgão sem previsão legal pode configurar improbidade administrativa e crime de responsabilidade.

…PEGA. Kim também pede que a PGR acione a procuradoria do Distrito Federal para abrir processos contra Carlos da Costa, que assumirá o posto nos EUA, e contra o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o chanceler Carlos França.

SOB MEDIDA. Costa é ex-secretário de Guedes e era um dos últimos remanescentes da equipe original do ministro. A pasta disse que a instituição de unidades de missão permanente ao exterior tem previsão legal e que a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional não viu “óbice jurídico” no decreto.

CARO. O aumento de 24,9% no preço do diesel pode elevar em até 6,6% os custos de operação do sistema de transporte público coletivo no Brasil, segundo estimativa da Frente Nacional de Prefeitos .

RINGUE. Integrantes do PSD dão como certa a filiação do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), ao partido e sua entrada na corrida ao Planalto. Segundo fontes, Leite já começou a se preparar para a disputa. 

CLICK. Galeria dos ex-presidentes da Câmara Federal

Passado mais de um ano da saída de Rodrigo Maia (Sem Partido-RJ) da presidência da Câmara, sua foto ainda não entrou na galeria de presidentes da Casa

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales). Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul (PSDB)

COLABOROU LORENNA RODRIGUES

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.