Após infidelidade de deputado, governo vai demitir diretor de engenharia da Funasa

Após infidelidade de deputado, governo vai demitir diretor de engenharia da Funasa

Luiza Pollo

22 de abril de 2017 | 05h30

leonardo tavares

Leonardo Tavares ao tomar posse, no ano passado.

O governo continua demitindo os infiéis. Na segunda, será exonerado o diretor de engenharia da Funasa, Leonardo Rodrigues Tavares. O diretor é apadrinhado do deputado Ademir Camilo (PTN-MG), que votou contra a urgência da reforma trabalhista e tem falado mal do governo. O cargo é considerado o mais importante da Funasa.

Deputados que votam a favor do Planalto têm procurado o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), para dedurar os colegas infiéis e cobrar punição, como a perda de cargos. Aguinaldo avisa ao governo, que se encarrega das exonerações.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

fidelidadedemite

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.