Apex estuda fusão entre sua agência em Havana e embaixada

Coluna do Estadão

30 de agosto de 2016 | 06h10

O presidente da Apex-Brasil, embaixador Roberto Jaguaribe, ainda não decidiu o que fazer com o escritório que a agência abriu em Havana, durante o governo do PT. “Fechar, não vou fechar nada”, garantiu. Mas pode haver fusão com a embaixada, agora que a Apex passou a integrar a estrutura do Itamaraty.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

 

Tudo o que sabemos sobre:

Elefante branco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.