Apadrinhado de Romero Jucá será exonerado da Transpetro

-

Andreza Matais

23 de junho de 2016 | 12h41

Claudio Campos será exonerado da diretoria de Serviços da Transpetro. A decisão sai três dias depois e a Coluna do Estadão revelar que foi indicado para o cargo pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR). Campos chegou a assumir a presidência da empresa em substituição a Sérgio Machado numa das vezes em que o delator da Lava Jato se licenciou por causa de envolvimento com denúncias investigadas no petrolão.

Em delação premiada, Machado disse que: “Romero Jucá assumiu que era padrinho do diretor Claudio Campos e evitou a sua substituição, por considerá-lo um profissional gabaritado e competente”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: